Uber lança “Elas na Direção” em SP para incentivar mais motoristas mulheres

Uber lança “Elas na Direção” em SP para incentivar mais motoristas mulheres

Por Ramon de Souza | 05 de Outubro de 2020 às 22h20
Reprodução/Andraz Lazic (Unsplash)

A Uber acaba de lançar em São Paulo o programa Elas na Direção, que já existia em outras 20 cidades ao redor do país e finalmente chega à capital paulista. O objetivo da iniciativa é incentivar mais motoristas mulheres no aplicativo, ofertando uma série de benefícios exclusivos que incluem descontos na locação de automóveis (em parceria com a rede Localiza Hertz) e cursos online preparatórios.

“Na Uber, nós acreditamos que cada viagem pode gerar uma oportunidade econômica. Mas, analisando a base de motoristas cadastrados, vimos que ainda existe uma grande diferença entre o número de homens e mulheres que, de fato, aproveitam essa oportunidade. No fim de 2019, as mulheres ainda representavam 6% da nossa base de motoristas parceiros no Brasil”, explica Claudia Woods, diretora do app no Brasil.

A executiva prossegue: “Os motivos [para tal desigualdade] vão desde a falta de conhecimento sobre o que é preciso para se cadastrar, passando pela falta de visibilidade sobre os ganhos potenciais e até os desafios de segurança que a nossa sociedade impõe”. O programa foi criado em parceria com a Rede Mulher Empreendedora e tem como objetivo dar uma fonte de renda alternativa à população feminina do país.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Além dos benefícios já citados, a chegada do programa também marca o lançamento do recurso U-Elas. Com a funcionalidade, as motoristas podem configurar o app para receber chamadas apenas de passageiras do sexo feminino; a ideia é que, no futuro, a feature possa ser expandida para funcionar da maneira inversa, permitindo que as usuárias da plataforma solicitem apenas motoristas mulheres.

“Ao analisarmos as questões de gênero, verificamos que a mulher tem impactos na sua taxa de sucesso devido, por exemplo, ao tempo disponível para trabalhar e conciliar as funções em casa e com a família, que continuam sendo de sua responsabilidade. Ter uma fonte de renda em que as horas trabalhadas são definidas pela própria mulher, como no caso de ser motorista parceira da Uber, favorece sua independência financeira”, destaca Ana Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora.

Fonte: Uber

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.