Telegram cresce no Brasil e já está presente em 35% dos aparelhos nacionais

Por Ramon de Souza | 02 de Setembro de 2020 às 21h00
Christian Wiediger/Unsplash
Tudo sobre

Telegram

Saiba tudo sobre Telegram

Ver mais

Uma nova pesquisa da Panorama Mobile Time/Opinion Box revela que o Telegram está ganhando cada vez mais espaço entre os internautas brasileiros. O mensageiro, que é rival do WhatsApp e se vende como uma opção mais segura, está presente em 35% dos aparelhos nacionais; trata-se de um aumento de 16 pontos percentuais em apenas um ano e de 8 pontos percentuais em seis meses.

Esses números foram obtidos após uma entrevista com mais de 2 mil brasileiros. Também foi constatado que o app é mais popular entre os homens (40%) do que entre as mulheres (33%). Mais curioso ainda é o fato de que o Telegram é mais empregado pelas classes A e B (46%) do que nas C, D e E (33%). Em relação a idade dos usuários, a maioria (38%) tem entre 30 a 49 anos, seguido pela faixa dos 16 a 29 anos (36%).

Embora a porcentagem de pessoas com o app instalado seja alta, vale observar que apenas 53% abrem o mensageiro diariamente, o que significa que quase metade do público usuário “se esquece” de executar o software todos os dias. Também foi possível perceber um aumento no uso da funcionalidade de “canais” do Telegram: o número de usuários ativos mensais que usam o recurso subiu de 36% para 48%.

Embora tais números sejam animadores, os responsáveis pela pesquisa criam uma hipótese de que tal aumento na popularidade do aplicativo decorra do fato de que, recentemente, o WhatsApp passou a aplicar uma série de restrições quanto ao encaminhamento em massa de mensagens. Por mais que tais limites tenham sido aplicados para evitar a disseminação de fake news, muitos internautas ficaram insatisfeitos com a medida.

Fonte: Mobile Time

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.