Slack prepara salas de áudio estilo Clubhouse e sua própria versão dos Stories

Por Alveni Lisboa | 26 de Março de 2021 às 12h50
Ivo/Canaltech

O mensageiro corporativo Slack planeja adicionar uma série de novos recursos focados em áudio para rivalizar com plataformas como o Clubhouse. Curiosamente, a informação foi divulgada pelo CEO da empresa, Stuart Butterfield, em uma sala de debates da concorrente. Segundo o chefão do Slack, a funcionalidade de mensagens de voz pode ter papel de destaque no ambiente corporativo.

A atualização trará várias adições para competir com outros aplicativos de chat e colaboração online. Entre as novidades está a possibilidade de enviar mensagens de áudio diretamente para contatos, de forma similar ao que ocorre em apps convencionais como WhatsApp e Telegram. Pelo que parece, isto já está em fase de testes na versão beta e pode dar as caras em breve.

Stuart Butterfield, CEO do Slack (Imagem: Craig Barritt/Getty Images)

Também em breve, o Slack oferecerá salas de bate-papo por voz nas quais os usuários poderão navegar livremente, sem a necessidade de agendar uma reunião ou mesmo fazer uma ligação. A ideia é permitir a construção de debates em canais temáticos onde as pessoas poderão acompanhar discussões e deixar suas impressões — em suma, mais um concorrente para o Clubhouse.

Por último, Butterfield disse que o Slack deve gahar suporte para o upload de vídeos no formato de histórias, de forma similar ao que existe no Instagram, WhatsApp e Facebook. Ainda não está claro como isso vai se encaixar na plataforma, mas pode ser algo vinculado ao perfil individual. Essa novidade está prevista para chegar no mês de outubro.

O anúncio do chefe do Slack pegou de surpresa o presidente da Salesforce, empresa dona da plataforma, que não perdeu a oportunidade de alfinetar. “Aparentemente, a maneira de descobrir todas as novidades legais do Slack é convidar o Stewart para uma sala no Clubhouse”, disse ele.

Crescimento e inovações da Slack

O Slack passa por um momento de renovação profunda após a aquisição pela Salesforce, gigante do mercado de marketing, por US$ 27,7 bilhões (cerca de R$157,5 bilhões) em dezembro. Desde o ano passado, devido ao aumento do trabalho remoto decorrente da pandemia, o número de usuários cresceu para níveis inéditos.

Compra da Salesforce foi um record pelo alto valor desembolsado (Imagem: Divulgação/Slack)

O momento agora é de ampliar as funcionalidades para facilitar a rotina dos usuários, o que evita que eles precisem recorrer a ferramentas externas. Recentemente, o aplicativo lançou para o público o “Slack Connect”, destinado a quem precisa se conectar com pessoas fora da organização, como parceiros, terceirizados e fornecedores.

O recurso permitia o envio de mensagens diretas (DM) para qualquer usuário, desde que tivesse seu endereço de e-mail. Esta ferramenta causou polêmica devido ao seu potencial de gerar assédio, pois poderia ser usada para enviar mensagens às pessoas de qualquer empresa sem seu consentimento. Os desenvolvedores fizeram um ajuste e agora é necessário que a outra parte aceite o convite para estabelecer a ligação.

Já é usuário do Slack? O que você mais gosta no aplicativo? Compartilhe sua opinião sobre a plataforma.

Fonte: Procotol

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.