Recurso experimental do Chrome "ressuscita" o saudoso Google Reader

Recurso experimental do Chrome "ressuscita" o saudoso Google Reader

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 29 de Julho de 2021 às 12h06
Reprodução/Deepanker/Pixabay

O Google Reader foi ceifado pelo Google em 2013, mesmo tendo à época uma base fiel de usuários. Dificilmente, a empresa volta atrás neste tipo de decisão — ainda mais quando se trata de um serviço abandonado —, contudo, parece que ela busca alternativas: na versão atual do Chrome, a ferramenta foi de certa forma ressuscitada como um recurso experimental.

A opção está escondida como #web-feed na página chrome://flags do navegador para celular. Quando ativada, o app precisa ser reiniciado por completo e, logo depois, uma opção de seguir será adicionada ao menu dos três pontos em alguns sites — incluindo o Canaltech. Tornou-se um seguidor? As matérias que forem publicadas serão exibidas em destaque na tela inicial, na aba “Seguidos”.

Nessa mesma seção, o botão indicado por uma engrenagem leva você às configurações da aba — lugar ónde você pode gerenciar os sites que segue. O recurso está tão prematuro que nem a página de suporte do Google (acessível pelo botão “Saiba mais”) explica como ele funciona.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Quando experimentado pelo Canaltech, o feed parece continuar sem receber atualizações (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)

Apesar de ser experimental, esse herdeiro do Google Reader ter finalmente aparecido na versão estável é um indicativo de que sua estreia acontecerá logo. A função permite que você siga sites sem problemas e receba indicativos visuais de que sua ação foi concluída com sucesso. O botão de “vá ao feed”, porém, não leva você à tela inicial, então ainda há aspectos inacabados na ferramenta.

Outra coisa que pode acontecer neste momento é não receber nenhuma matéria na aba de “seguidos”. Relatos de usuários mostram que ele continua inanimado, mesmo para quem segue várias páginas.

Se você não se lembra, o Google Reader era um agregador de RSS que garantia leitura mais limpa e em um local centralizado de artigos da internet. A ferramenta destacava os artigos de sites que você seguia e, com uma interface bem descomplicada, facilitava o consumo de conteúdo online. Atualmente, serviços como Feedly e Inoreader mantém acesa a chama do sistema RSS.

Bola cantada desde fevereiro

Há tempos esse recurso é esperado para reembarcar no Chrome. Em fevereiro, a função estilo Google Reader foi encontrada no Chrome Canary, mas estava em estado bem mais prematuro que a atual. Considerando o achado de hoje (29), o Google não deve ter desistido da ideia.

Ainda há um trabalho a ser feito para que a ferramenta experimental se torne um sucessor a altura do que foi o Google Reader, contudo, já é uma luz no fim do túnel para quem ficou órfão do leitor de RSS anos atrás.

Quer experimentar? Então veja se o seu Chrome está devidamente atualizado na Play Store ou na App Store. Feito isso, digite chrome://flags/#web-feed na barra de endereços para ir diretamente à função dentro do menu de recursos experimentais e ative-a. Então, reinicie o navegador e pronto, já deve estar funcionando como o esperado.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.