O que é WhatsApp GB?

O que é WhatsApp GB?

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 22 de Março de 2022 às 15h25
Reprodução/GBWhatsApp

O WhatsApp GB é um aplicativo não oficial criado por desenvolvedores desconhecidos para entregar recursos que a versão original não possui. Apesar de ser um clone, o programa também conhecido como GBWhatsApp usa o protocolo do WhatsApp verdadeiro, portanto exige uma conta atrelada ao serviço para funcionar.

Existe somente versão para Android e o arquivo APK precisa ser baixado diretamente do site do fornecedor — esse fato, por si só, já se configura um risco, porque não se sabe a procedência. A Play Store não permite a inclusão de aplicativos que tentam se passar por outros, portanto você não vai achar o WhatsApp GB ou similares listados na loja do Google.

O WhatsApp GB ou GBWhatsApp oferece recursos extras que o "Zap" original não possui, por isso atrai muitos interessados (Imagem: Reprodução/WhatsAppGB)

Recentemente, o WhatsApp verdadeiro decidiu banir as contas de usuários que utilizam versões paralelas para se conectar. Segundo os Termos de Uso, o programa pode agir quando for constatada violação das regras:

"Podemos tomar medidas em relação à sua conta, inclusive desativá-la ou suspendê-la, se você violar os direitos de propriedade intelectual de terceiros de forma clara, grave ou recorrente, ou quando formos obrigados a fazê-lo por motivos legais."

Dessa forma, pode-se dizer que o WhatsApp GB é uma espécie de clone pirata da plataforma de mensagens desenvolvida pela Meta. O programa não tem autorização de funcionamento nem todas as ferramentas de segurança, como a criptografia de ponta a ponta ou backup protegido.

Como o WhatsApp GB funciona?

O aplicativo se conecta a uma conta de WhatsApp e oferece funções extras, tais como agendamento de mensagens, esconder o status online (modo "não perturbe"), temas customizados e possibilidade de conectar dois ou mais números telefones em um único aparelho.

Apps como este costumam usar servidores próprios para intermediar a troca de comunicações. É aí que mora o perigo: sem criptografia, as mensagens podem ser interceptadas ao passar por esses datas centers, o que deixa expostas fotos, vídeos, senhas, conversas, contatos e interações em grupos.

Há muitas versões derivadas do WhatsApp GB, por isso não dá nem para saber em qual confiar (Imagem: Reprodução/WhatsApp GB)

Usar o WhatsApp GB para compartilhar dados sensíveis, como números de cartão de crédito ou informações pessoais, pode ser o primeiro passo para ter muita dor de cabeça com roubo de identidades.

O Canaltech noticia todos os dias golpes que envolvem apps usados para camuflar mineradores de criptomoedas ou para instalar malwares. Sem passar por nenhum tipo de verificação de segurança, é difícil saber o conteúdo dos códigos do GB e suas variantes, como:

  1. WhatsApp 2
  2. WhatsApp Plus
  3. WhatsApp Aero
  4. WhatsApp NS
  5. WhatsApp Transparente
  6. YowhatsApp
  7. FM Whatsapp

Contas banidas podem ser recuperadas?

De acordo com a página de ajuda do WhatsApp, quem receber a mensagem de "temporariamente banido" ainda pode se salvar. Basta guardar o fim do tempo de banimento e usar a versão oficial para ter a conexão reestabelecida.

Quando o banimento é temporário, basta aguardar o fim do cronômetro para usar a conta novamente (Imagem: Captura de tela/WhatsApp)

Se a pessoa insistir em usar softwares piratas, a conta atrelada ao serviço pode ser definitivamente banida da plataforma. Neste caso, não há o que se fazer além de comprar um novo número de telefone para usar novamente o mensageiro.

Vale lembrar que fotos, vídeos e outros conteúdos podem ser baixados via backup e migrados do app falso para o verdadeiro. Há um tutorial que ensina como fazer essa transferência de forma segura para os interessados.

O que o WhatsApp verdadeiro diz sobre isso?

A comunicação da Meta alerta que não existe nenhuma outra versão oficial do aplicativo a não ser o WhatsApp Messenger e o WhatsApp Business. As duas estão disponíveis nas lojas de aplicativos de Google e Apple. Há também uma versão Web, acessível pelo navegador, e outra exclusiva para o Windows, mas todas são variantes do WhatsApp original.

“Os aplicativos não compatíveis são versões modificadas do WhatsApp. Eles foram desenvolvidos por terceiros e violam nossos termos de serviço. O WhatsApp não é compatível com esses aplicativos porque não podemos validar as medidas de segurança implementadas por eles”, explicou, via comunicado.

A regra é bem simples: se não está na loja oficial do seu aparelho, é bom desconfiar e deixar passar. É melhor ficar restrito às limitações do app da Meta do que ser banido definitivamente ou ter os dados vazados para criminosos virtuais.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.