Microsoft Store do Windows 11 chega oficialmente ao Windows 10

Microsoft Store do Windows 11 chega oficialmente ao Windows 10

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 12 de Novembro de 2021 às 16h59
Alveni Lisboa/Canaltech

Após desembarcar como uma das principais novidades do Windows 11, a Microsoft Store chega agora para a alegria dos usuários do Windows 10. O destaque da loja virtual é o suporte a aplicativos Win32 não empacotados, ou seja, que não precisam de instalador, além de uma considerável expansão na quantidade de softwares disponíveis. Toda a estrutura do programa foi reconstruída do zero para entregar uma experiência similar à App Store ou Play Store nos celulares.

Outra mudança da loja foi a aparência mais moderna e com atalhos úteis, bem como a pesquisa aprimorada. Agora, você pode navegar por categorias para encontrar seu app favorito, comprar e assistir a filmes ou séries, ver avaliações dos outros usuários e instalar ou desinstalar tudo rapidamente. Uma vantagem é a atualização simplificada dos programas instalados, sem precisar que seja feito um novo download.

A notícia veio em primeira mão pelo arquiteto principal da Microsoft Store, Rudy Huyn, no Twitter: ele explicou que a loja será implantada gradualmente nos computadores com o sistema operacional, por isso nem todos os usuários terão acesso imediato. Embora não tenha definido uma data para entrega geral, Huyn deixou uma mensagem de esperança ao dizer que ela chegará "rapidamente" — não precisa baixar nada, é só esperar.

A loja deve ter uma aparência similar no Windows 10, mas sem suporte aos APKs do Android (Imagem: Felipe Freitas/Canaltech)

Embora se assemelhem no aspecto visual, há diferenças importantes entre a Microsoft Store no Windows 10 e no Windows 11. A primeira delas é certamente uma das mais sentidas: o não suporte a aplicativos de Android. Até agora, somente alguns poucos felizardos inscritos no programa Windows Insiders conseguiram testar o suporte aos apps móveis no Windows 11, mas a promessa é que mais pessoas tenham acesso nas próximas semanas.

Possivelmente em razão de diferenças na arquitetura de ambos os sistemas, e por estratégia de marketing também, é provável que o recurso de aproximação com o Android seja mantida como uma exclusividade do Windows 11. A única certeza até agora é que a Microsoft Store no Windows 10 deve enterrar de vez o modelo antigo, ultrapassado e totalmente dispensável da loja anterior.

Fonte: Rudy Huyn  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.