Mensagens autodestrutivas do Signal ganham novidade que incrementa a privacidade

Mensagens autodestrutivas do Signal ganham novidade que incrementa a privacidade

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 11 de Agosto de 2021 às 12h33
Reprodução/Signal

Um dos aplicativos que mais cresceu em 2021 foi o Signal, impulsionado pela polêmica política de compartilhamento de dados do WhatsApp. O mensageiro se mostrou uma alternativa segura, com vários recursos e capaz de rivalizar até com o Telegram.

O serviço já tinha uma opção de envio chamada "mensagens efêmeras". Ao melhor estilo Missão Impossível, a pessoa poderia definir manualmente um tempo de duração para cada mensagem enviada; após este prazo, o conteúdo desaparece automaticamente.

Essas são as opções de tempo disponíveis (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Com o sucesso da novidade, o aplicativo agora vai permitir pré-configurar um intervalo padrão para todas as conversas, o que inclui chats individuais, grupos e até mesmo nas notas enviadas para si próprio como lembretes. O cronômetro contará com a definição de um tempo específico que seria aplicável a tudo que foi enviado para outras pessoas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Para definir um período personalizado, basta clicar no ícone de três pontos e escolher Configurações. De lá, role até o menu Privacidade e busque pela opção “Cronômetro padrão para novas conversas”, a qual permite definir até nove opções: desligado, quatro semanas, uma semana, um dia, oito horas, uma hora, cinco minutos, 30 segundos ou personalizado.

É só ir até o menu Privacidade e clicar neste local para definir um tempo padronizado (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Para o Signal, o recurso tem como objetivo reduzir o espaço ocupado pelas mensagens e pelo histórico de conversas nos telefones celulares. Os desenvolvedores alertam que essa adição não significa segurança total, já que o destinatário é livre para tirar print da tela ou salvar o conteúdo da mensagem no dispositivo antes que suma.

A funcionalidade de desaparecimento de mensagens foi introduzida em 2016 e permitiu que todos excluíssem automaticamente as mensagens enviadas e recebidas após um determinado período. O app conta com criptografia para proteger as conversas, confirmação de leitura, indicadores de digitação, teclado incógnito, remetente oculto, além de diversas outras funcionalidades.

Fonte: Signal  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.