Grupos secretos do WhatsApp são facilmente encontrados na busca do Google

Por Felipe Junqueira | 21 de Fevereiro de 2020 às 20h20
Tudo sobre

WhatsApp

Saiba tudo sobre WhatsApp

Ver mais

Seu grupo secreto no WhatsApp pode não ser tão secreto quanto você imagina. O jornalista Jordan Wildon, da agência de notícias alemã DW News, descobriu que é possível encontrar qualquer chat teoricamente privado existente no mensageiro apenas com uma busca no Google. O menor dos males é que, para que o grupo apareça no buscador, o link para ele precisa estar em algum lugar da internet.

Wildon escreveu em seu Twitter que “o recurso de ‘convidar para o grupo via link’ permite a indexação no Google e estão vastamente disponíveis na internet; com alguns termos-chave de pesquisa você pode facilmente encontrar alguns grupos interessantes”.

Ou seja, a boa notícia é que apenas grupos que tenham o convite via link ativado poderão ser encontrados. A má notícia é que, em tese, esses grupos não deveriam estar indexados no Google. Isso não é culpa do buscador, mas sim do WhatsApp, que não criou nenhum filtro para que esses links sejam indexados. Para encontrar um desses chats secretos, basta utilizar a chave “site:chat.whatsapp.com” na busca do Google. Assim, já dá para ver que há mais de 470 mil grupos indexados nesse contexto.

Se você adicionar algum termo depois dessa chave, pode ainda encontrar grupos que tenham essa palavra no título. Por exemplo, veja esses grupos encontrados colocando a palavra Xiaomi.

Resultados de busca de grupos do WhatsApp com a palavra Xiaomi no nome (Captura de tela: Felipe Junqueira/Canaltech)

É verdade que há muitos grupos públicos na lista, mas também estão indexados muitos que não deveriam, por serem secretos, misturados aos públicos. Usuários do Twitter e uma reportagem da Vice fizeram uma pesquisa mais detalhada e encontraram até mesmo grupos utilizados para compartilhar pornografia infantil.

Resposta do WhatsApp

À Vice, o mensageiro enviou uma nota em que afirma que esses grupos foram compartilhados em locais públicos, e por isso acabam indexados pelo Google. E reforça que os links que não devem ser públicos não deveriam ser inseridos em locais de acesso público.

“Os administradores de grupos no WhatsApp podem convidar qualquer usuário do WhatsApp para ingressar nesse grupo, compartilhando um link que eles geraram. Como todo o conteúdo compartilhado em canais públicos pesquisáveis, os links de convites publicados publicamente na Internet podem ser encontrados por outros usuários do WhatsApp. Os links que os usuários desejam compartilhar em particular com pessoas que conhecem e confiam não devem ser publicados em um site acessível ao público", declarou o WhatsApp sobre a questão.

Porém, como aponta a desenvolvedora Jane Manchun Wong, o WhatsApp poderia ter evitado a indexação de todos esses links de grupos secretos simplesmente incluindo a tag ‘noindex’ a eles. Ela torna um link “invisível” para o mecanismo do Google, mantendo-o restrito apenas a quem tem acesso direto ao local onde está publicado.

O problema já foi informado ao Facebook no ano passado por um pesquisador usando o programa de recompensas de bugs da rede social, mas a empresa respondeu a ele basicamente a mesma coisa que enviou à Vice como nota oficial.

Fonte: Vice

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.