Google Drive quer acabar com arquivos duplicados em suas pastas

Google Drive quer acabar com arquivos duplicados em suas pastas

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 08 de Dezembro de 2021 às 16h35
Canaltech

O Google Drive aprimorará a organização de pastas e arquivos por meio de atalhos a partir do ano que vem. Introduzida em março de 2020 para evitar redundâncias no armazenamento em nuvem, a função será aplicada de forma automática na conta de todos os usuários.

A função é especialmente útil em pastas compartilhadas, em que são normalmente acumulados vários arquivos iguais aos armazenados localmente. Com a criação de atalhos, a presença duplicada do arquivo não é mais necessária, já que o dono dele pode deixar apenas o atalho para o documento no diretório extra.

Atalhos, na prática, funcionam como pastas, mas não ocupam tanto espaço no armazenamento da conta (Imagem: Reprodução/Google)

Contudo, isso não se aplica somente aos arquivos compartilhados. O Google substituirá todas as redundâncias por atalhos e manterá somente o original em todo o Drive. De primeira, essa mudança deve causar certa confusão, e por isso todos os usuários serão informados via e-mail antes de a mudança ser implementada — tal qual aconteceu quando links de compartilhamento foram alterados.

Por se tratar de uma migração, o Google tentará tornar o processo o menos incômodo possível: os arquivos substituídos por atalhos terão posses e permissões de privacidade mantidas. Além disso, antes da migração começar, administradores poderão decidir quais atalhos devem ser criados em pastas compartilhadas.

Antes da migração, o Google fará um trabalho de divulgação da mudança para que todos fiquem cientes (Imagem: Reprodução/Google)

Os administradores de contas também poderão acompanhar as mudanças a partir do Registro de auditoria do administrador. Sendo assim, nada passará despercebido.

Segundo o Google, a migração acontece a partir de janeiro e deve levar até 15 dias para todas as contas Google serem impactadas. Se você quiser evitar sustos e alterações automáticas, é interessante passar um pente fino nos arquivos salvos no Drive.

Fonte: Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.