Games ficam de fora da isenção de taxas oferecida pela nova Microsoft Store

Games ficam de fora da isenção de taxas oferecida pela nova Microsoft Store

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 25 de Junho de 2021 às 16h15
Alveni Lisboa/Canaltech

A Microsoft Store adotará uma estratégia agressiva no Windows 11 para atrair mais desenvolvedores para a plataforma. Uma das vantagens oferecidas pela loja seria o ganho integral para desenvolvedores eles utilizassem um sistema próprio de pagamentos para realizar vendas dentro dos apps. O que a companhia não comentou, porém, é que a regra não se aplica a jogos.

Segundo o esclarecimento feito ao The Verge, games não estarão livres da comissão. Essa decisão tem relação direta com a postura da Microsoft na disputa judicial entre a Epic Games e Apple: jogos e apps são coisas diferentes. A participação da dona do Windows nas audiências serviu para absorver sua perspectiva sobre o ecossistema Xbox e a taxa de 30% sobre títulos vendidos para os consoles.

Segundo a empresa em depoimento, a venda do hardware do Xbox não rende nada para a fabricante — pelo contrário, cada venda é feita no prejuízo. A companhia, então, recuperaria esse valor com a comissão sobre a venda de jogos e na assinatura de serviços da casa, como o Xbox Live e Xbox Game Pass.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Nova loja pretende atrair todo tipo de software (Imagem: Reprodução/Microsoft)

No PC, a história é outra

No PC, a companhia não tem tanta participação na venda de hardware e disputa terreno com outros concorrentes de peso quando o assunto é jogo, incluindo a Steam. Este ano, a Gigante de Redmond anunciou que reduzirá a comissão de 30% para 12% sobre as vendas de títulos feitos na Microsoft Store, de modo a aplicar pressão contra a estratégia da Valve.

Desenvolvedores terão ganho maior a partir do dia 1° de agosto, mas eles não poderão contar com a comissão zerada que contempla os criadores de apps. Se isso vai mudar algum dia, não é possível garantir, mas essa é a postura da companhia para o lançamento da nova loja de apps do Windows 11.

A Microsoft Store estreará de cara nova no Windows 11, recheada de novidades e até suporte para aplicativos do Android. Contudo, a nova política será aplicada a partir do dia 28 de julho, independente do lançamento do SO. Então, desenvolvedores poderão ter mais lucro antes mesmo da loja receber a reforma.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.