Extensões do Chrome antigas deixarão de funcionar em janeiro de 2023

Extensões do Chrome antigas deixarão de funcionar em janeiro de 2023

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 29 de Setembro de 2021 às 13h46
Chrome Unboxed

As extensões antigas para o Google Chrome, construídas sobre a tecnologia Manifest V2, agora têm data para deixar de funcionar: janeiro de 2023. A plataforma será substituída pela evolução direta dessa especificação, o Manifest V3, implementado no Chrome 88 no início deste ano.

A partir de 17 de janeiro de 2022, cadastros de extensões que seguem especificações do Manifest V2 não serão mais aceitos e, no ano seguinte, o Chrome perderá totalmente o suporte para o padrão. O Manifest V3 foi construído com maior foco em privacidade e desempenho, mas gerou tumulto na comunidade de desenvolvedores por dificultar o funcionamento de bloqueadores de anúncios — os conhecidos adblockers.

Extensões do Chrome construídos com a especificação Manifest V2 deixarão de funcionar a partir de 2023 (Imagem: Tati___Tata/Visualhunt)

Ao longo do tempo, o Google continuou evoluindo as especificações com base no feedback da comunidade e, com uma data finalmente definida, a preocupação com a usabilidade dos bloqueadores voltou a surgir.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Mais próximo das datas anunciadas, o Google divulgará detalhes de como as mudanças podem interferir no trabalho de desenvolvedores e no dia a dia dos usuários. Até lá, o Manifest V3 continuará em construção conforme as necessidades da comunidade — e usuários do Firefox também devem ficar atento às novidades, já que o navegador adotará as novas especificações.

O processo de migração deve ser feito pelo desenvolvedor da extensão, então aquelas que perderam suporte da equipe original não devem sobreviver no Chrome. Os devs que encontrarem dificuldades na migração de especificações devem relatar a própria experiência no grupo Chromium Extensions.

Fonte: Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.