Publicidade

Extensão Microsoft 365 para Chrome e Edge será aposentada

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 28 de Novembro de 2023 às 15h47

Link copiado!

Reprodução/Microsoft
Reprodução/Microsoft

A extensão Microsoft 365 para os navegadores Edge e Google Chrome não terá mais suporte da companhia e será removida das web stores a partir do dia 15 de janeiro de 2024. A decisão foi informada em uma nota na página de suporte da Big Tech, mas sem uma explicação para o encerramento da ferramenta.

O fim do suporte foi anunciado apesar de certa popularidade do recurso, que conta com mais de 10 milhões de instalações nas duas lojas em que está disponível.

Fim da extensão

Continua após a publicidade

A extensão oferece acesso rápido a aplicativos e documentos do ecossistema Microsoft 365 (antigo Office) através dos navegadores Chrome, Edge e outros baseados no projeto Chromium.

Segundo a nota da empresa, após 15 de janeiro, "a extensão não receberá mais atualizações de segurança, atualizações não relacionadas à segurança, correções de bugs ou suporte técnico."

A Microsoft informou que a ferramenta não estará mais disponíveis para instalação nas lojas de complementos e ainda apresenta um passo a passo que ensina as pessoas a remover o plugin.

Continua após a publicidade

Por que encerrar a extensão?

Apesar da falta de explicação da Microsoft sobre o fim do suporte à extensão, é possível que a decisão esteja relacionada às funções presentes no Edge.

O navegador da Big Tech conta com uma integração do Microsoft 365 em sua barra lateral que oferece o mesmo serviço da extensão — com acesso aos aplicativos e documentos da conta no ecossistema da companhia.

O público do Google Chrome e derivados, no entanto, ficará sem uma alternativa prática. O comunicado da Microsoft sugere apenas que essas pessoas poderão usar a extensão Windows Accoounts (para fazer login em sites com conta Windows) e o Office - Enable Copy and Paste (para recortar, copiar e colar com o clique no botão direito em apps do Microsoft 365 na web).

Continua após a publicidade

A aposentadoria do plugin pode ser uma estratégia para incentivar o uso das ferramentas integradas do Edge e, talvez, levar mais pessoas que utilizam os apps do Microsoft 365 e o Chrome a mudar de navegador.

Vale notar que o Chrome tem um grande domínio de mercado e é um dos serviços envolvidos no processo sobre práticas anticompetitivas que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos move contra o Google.

De acordo com dados de outubro do Statcounter, o Chrome representa 63% da utilização de navegadores em nível mundial, seguido pelo Safari com 20%. O Microsoft Edge alcança apenas 5,46% do público.