"É triste ver o Brasil se isolar do mundo", diz CEO do WhatsApp sobre bloqueio

Por Redação | 17 de Dezembro de 2015 às 07h52
photo_camera Divulgação

Algumas horas após a decisão da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo (SP) de bloquear o aplicativo de mensagens WhatsApp no país por 48 horas, a internet brasileira já tinha gerado centenas de mensagens e até memes mostrando a irritação e tristeza dos usuários nacionais com o acontecimento - que agora já começa a gerar também repercussão internacional.

Uma das reações contra a decisão da Justiça brasileira veio do próprio CEO e cofundador do WhatsApp, Jan Koum, que se disse "desapontado" com o fato em uma postagem realizada no Facebook nesta quinta-feira (17), pouco depois do bloqueio do serviço no país.

"Nós estamos desapontados com a decisão míope de cortar acesso ao WhatsApp, uma ferramenta de comunicação da qual muitos brasileiros dependem, e tristes de ver o Brasil se isolar do restante do mundo", escreveu o executivo em seu perfil.

Jan Koum

A mensagem de Koum desaprovando o bloqueio não é nenhuma surpresa, dada a popularidade do aplicativo no país - uma pesquisa revelada pelo Ibope na última terça-feira (15) mostrou que o aplicativo é usado por 93% dos internautas nacionais.

Não sabemos se isso também é uma preocupação para Koum, mas o fato é que a indisponibilidade do app no Brasil está dando uma nova chance para outros serviços de mensagem instatânea ganharem espaço por aqui. O aplicativo russo Telegram, por exemplo, ganhou um milhão de novos usuários brasileiros só nas quatro primeiras horas após o bloqueio do WhatsApp.

Fonte:

Facebook

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.