Duolingo incrementa uso de inteligência artificial para personalizar aprendizado

Duolingo incrementa uso de inteligência artificial para personalizar aprendizado

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 23 de Agosto de 2021 às 17h25
Divulgação/Duolingo

Um dos principais apps de ensino de línguas estrangeiras à distância, o Duolingo investe em novidades para tornar o aprendizado mais divertido e eficaz. É o caso, por exemplo, da inteligência artificial produzida pela companhia para oferecer uma experiência personalizada para usuário.

Chamada de Birdbrain, ela é capaz de adaptar os conteúdos conforme o nível de aprendizado do aluno. Segundo o Duolingo, essa técnica gera mais engajamento, porque incentiva a revisão de materiais e otimiza o tempo ao não entregar nada que esteja acima ou abaixo do conhecimento.

Com a IA, os exercícios são entregues sob medida (Imagem: Reprodução/Duolingo)

O Birdbrain faz um cruzamento de dados entre o tipo de material a ser exibido e os exercícios anteriores concluídos pela pessoa. A ideia é que tudo funcione de modo escalonado: quanto mais exercícios difíceis forem superados com êxito, mais o nível do idioma vai subir, de forma ponderada, para evitar um possível desestímulo no aprendizado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A plataforma explica que a IA é um complemento de um sistema algoritmo que cria lições a partir de um amplo conjunto de exercícios em perspectiva. Esse mecanismo complexo considera o nível de dificuldade de cada atividade com base no percentual de acertos e erros dos níveis.

Investimento em novas formas de aprender

Em evento realizado na última sexta-feira (20), o Duolingo também anunciou um novo componente de texto e fala, desenvolvido em parceria com a Microsoft, que dará vida a uma nova dimensão de entretenimento. A ideia é personalizar ainda mais a experiência na plataforma, juntamente com os demais recursos e o podcast, lançado recentemente no Brasil.

Dados da plataforma revelam que os alunos com aulas construídas com o Birdbrain tiveram um percentual menor de evasão do app, pois se sentiram mais estimulados a continuar. Isso foi feito de forma experimental com alguns usuários ao longo de 2020, mas agora deve chegar para os demais e com mais questões entregues sob medida.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.