Chrome retrabalha guia anônima para esclarecer que ela não é tão anônima de fato

Chrome retrabalha guia anônima para esclarecer que ela não é tão anônima de fato

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 18 de Agosto de 2021 às 13h26
Igor Almenara/Canaltech

A guia anônima do Chrome é extremamente útil para esconder sua atividade no computador — e o Google explica tal vantagem de forma breve e direta na tela inicial do modo discreto. Entretanto, isso não protege o usuário da própria gigante, tampouco evita que provedores e mecanismos de rastreamento de sites e anunciantes saibam por onde ele passou.

Para deixar essa condição mais transparente — e provavelmente na tentativa de evitar outro processo bilionário como o de junho de 2020 —, o Chrome apresenta um novo texto na primeira tela da guia anônima listando alguns recursos a menos.

À esquerda, a tela nova com destaque para os termos e opções retirados; à direita, a tela retrabalhada e disponível somente em inglês(Captura: Igor Almenara/Canaltech)

O trecho inicial e a opção para bloqueio de cookies de terceiros não existem mais e os benefícios do recurso são descritos de forma diferente. Agora, o Chrome deixa claro que o histórico de navegação será excluído assim que a navegação anônima for encerrada, porém os dados e cookies de sites visitados não estão mais listados como temporários, sugerindo que ficarão no computador mesmo se as guias forem fechadas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Por enquanto, as mudanças no texto devem ser encaradas com incerteza. A novidade está listada como #incognito-ntp-revamp, um recurso experimental no menu chrome://flags somente na versão Canary (mais instável) do Chrome para Android. Consequentemente, mudanças no trecho podem acontecer de uma hora para outra na versão final do navegador, aquela que a grande maioria das pessoas tem em seus dispositivos.

Menos anônimo do que se pensava

Mudou pouco, mas a troca foi significativa em termos de privacidade. Com cookies de terceiros ainda armazenados no computador, a atividade do usuário não é totalmente anônima — apesar de nunca ter sido, de certa forma. Portanto, é bom ficar atento aos sites navegados e os rastros deixados no app se discrição for realmente necessária.

A função experimental também apareceu no Chrome Canary para Windows, mas nada muda se é ativada, além disso, o navegador para Mac, iOS e Linux também estão na fila para recebê-la. Se você é usuário do SO do robozinho, procure pela alteração após ter atualizado o app na Play Store para a versão mais recente, no entanto não espere surpresas: nada muda na experiência com o navegador após a ativação.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.