Chrome desfaz atualização que atrapalhou funcionamento de sites e aplicativos

Chrome desfaz atualização que atrapalhou funcionamento de sites e aplicativos

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 09 de Agosto de 2021 às 14h49
Divulgação/Google

Após inúmeras reclamações de desenvolvedores, o Google reverteu uma atualização do Chrome que afetava janelas de alerta e prompts criados por iframes de origem cruzada. Um iframe cruzado é um tipo de quadro incorporado de outras páginas para a sua própria, que trazem recursos de uma fonte de domínio diferente. Quando um texto do Canaltech inclui um tuíte ou um vídeo do YouTube, este é um exemplo de iframe.

Nas duas últimas semanas, diversos aplicativos que rodam em navegadores tiveram problemas com o update, que passou a bloquear o envio de alertas a usuários. A equipe desenvolvedora do projeto Chromium queria restringir isso porque eles podem trazer problemas de segurança para páginas. Na prática, um iframe incorporado poderia exibir um aviso como se fosse o domínio original, o que confundia o usuário.

O Google bloqueou o uso de um recurso do iframe e causou problemas em sites e apps no mundo inteiro (Imagem: Envato/twenty20photos)

O próprio Google disse que esse tipo de atividade já ocorreu em sites que simularam mensagens de alerta do Chrome para enganar as pessoas. Ao se camuflar como uma mensagem de sistema, essas técnicas pediam ao usuário para clicar em algo, preencher dados, que eram remetidos aos criminosos, ou instalavam malwares nas máquinas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A ideia da empresa com o bloqueio era obrigar desenvolvedores a deixar tudo mais claro para quem navega. O problema é que a restrição total das notificações gerou um imenso problema para os iframes que usavam o prompt como forma de interação com o usuário, como janelas de confirmação.

Implantação abrupta

Assim que o Chrome 92.0.4515.107 foi ao ar, choveram reclamações de desenvolvedores no suporte do projeto. A principal queixa foi a forma repentina como tudo teria ocorrido, sem dar tempo suficiente para equipes de TI produzirem soluções alternativas para o problema. No Twitter, vários desenvolvedores também se queixaram ou comentaram o assunto.

Fonte: Chromium, The Register  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.