Brasileiros são a favor de a Justiça obter dados de quem divulga fake news

Por Rubens Eishima | 04 de Setembro de 2020 às 09h43
Rubens Eishima/Canaltech
Tudo sobre

WhatsApp

Saiba tudo sobre WhatsApp

Ver mais

Pesquisa realizada pelo site Mobile Time revela que 76% dos brasileiros apoiam que o WhatsApp compartilhe dados com a Justiça sobre quem dissemina fake news. O dado é uma das revelações do Panorama Mobile Time/Opinion Box, que identificou ainda que os principais aplicativos de mensagens ganharam usuários no país, exceto o Facebook Messenger.

Em julho, a pesquisa entrevistou 2.046 brasileiros que possuem celular e acessam a internet. O tema da consulta foi os aplicativos de mensagens, com destaque para o WhatsApp, Facebook Messenger, Instagram e Telegram.

Queridinho dos brasileiros, o WhatsApp está instalado em 99% dos celulares dos entrevistados, um crescimento de um ponto percentual em relação ao mesmo mês de 2019. O Instagram deixou o Facebook Messenger para trás, registrando presença em 81% dos aparelhos, contra 79% do app da rede social.

Messenger estagnou no país (Panorama Mobile Time/Opinion Box - Mensageria no Brasil - Agosto de 2020)

O aplicativo que mais cresceu em participação no Brasil no último ano foi o Telegram, que registrava uma penetração de 19% em 2019 e foi para 35% neste ano.

O sucesso do WhatsApp — e a indiferença com relação ao Messenger — pode ser medido na frequência de uso dos aplicativos. 95% dos entrevistados com o WhatsApp instalado responderam que usam o programa quase todos os dias, número que cai para 59% entre os usuários do Messenger.

Mesmo entre os usuários que quase nunca ou nunca usam o WhatsApp, o risco de desinstalação do aplicativo foi de 0%, destacando a importância do "Zap" mesmo para quem não o utiliza com afinco.

Fake news

A pesquisa abordou também a disseminação de informações falsas nos aplicativos, incentivada pelo ano eleitoral e pelo projeto de lei para combater a divulgação de fake news em apps e redes sociais.

Enquanto 88% dos entrevistados afirmaram ter recebido publicações falsas no WhatsApp, 33% admitiram que encaminharam notícias pelo aplicativo sem verificar se eram verdadeiras, sendo que a proporção aumenta conforme a faixa etária.

Entre os entrevistados, 76% concordaram ao serem perguntados se o WhatsApp deveria fornecer à Justiça informações de quem divulga fake news no aplicativo. A proporção variou consideravelmente entre homens e mulheres, que concordaram 72% e 80%, respectivamente.

Fake news é tema de CPMI e projeto de lei no Legislativo (imagem: Jane de Araújo/Agência Senado)

SMS em queda

A pesquisa da Mobile Time revelou ainda que o uso do SMS está em queda entre os brasileiros, com apenas 17% dos entrevistados afirmando que enviam mensagens com o sistema quase todos os dias. O número, que era de 24% no começo do ano, mostra o quanto os aplicativos tomaram o lugar do antigo sistema, que deve ser gradualmente substituído pela tecnologia RCS.

A pesquisa completa pode ser acessada no site do Panorama Mobile Time/Opinion Box após cadastro.

Fonte: Mobile Time

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.