Behance entra na onda e agora permite que criadores cobrem por assinaturas

Behance entra na onda e agora permite que criadores cobrem por assinaturas

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 30 de Julho de 2021 às 11h47
Reprodução/Adobe

Comprado pela Adobe em 2012, o Behance é uma plataforma especializada na comercialização de serviços, consultoria e portfólio online. Embora tenha um propósito amplo, o sistema é basicamente usado por artistas para exibir suas criações e realizar interações com interessados em arte digital. Agora, os membros podem ter uma razão extra para se engajar na rede.

A Adobe anunciou a introdução de um modelo de assinaturas mensal para gerar recurso aos criadores de conteúdo. A ideia é permitir a fãs que patrocinem seus trabalhos e projetos com dinheiro vivo. Em troca, esses profissionais poderão realizar transmissões ao vivo e comercialização de arquivos ou desenvolvimento de projetos premium.

O valor das assinaturas é definido pelo artista (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Os criadores poderão definir seus próprios valores de assinatura e também quais benefícios os patrocinadores terão. Na página inicial de cada profissional, além das últimas lives e trabalhos realizados, que já eram exibidos, o serviço vai mostrar uma caixa de texto no canto inferior esquerdo da tela com detalhes sobre o patrocínio.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Quando houver uma live ocorrendo no Behance, os usuários também serão convidados a assistir e apoiar profissionais com dinheiro vivo. Assim, eles podem se tornar patrocinadores enquanto assistem ao trabalho e interagem com outras pessoas.

Durante as lives, o recurso da inscrição aparece logo abaixo do nome do artista (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Como forma experimental, a Adobe vai liberar o recurso apenas para os 28 artistas seletos, os mais engajados da plataforma. Se a ideia for bem aceita, é provável que o serviço chegue de forma ampla para os demais.

Esta iniciativa é uma opção da Adobe para gerar recursos com um de seus produtos menos rentáveis. Hoje, a empresa tira o seu faturamento basicamente das assinaturas da Creative Cloud e venda de softwares, mas isso pode ser pouco para o futuro.

Além disso, a companhia pode ajudar a reforçar o uso do Behance e ainda proporcionar um renda extra para os artistas. No fim, todo mundo acaba feliz nessa relação, inclusive o usuário, que poderá estar mais próximo do criador de conteúdo.

Fonte: Behance

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.