Meio bilhão! Telegram atinge marca histórica de downloads no Google Play

Por Alberto Rocha | 03 de Maio de 2020 às 11h14
Divulgação/Telegram

Após há pouco mais de uma semana ter atingido a marca de 400 milhões de usuários mensais ativos, o Telegram, seguindo a mesma tendência que o Zoom e TikTok, que registraram recorde de downloads durante a quarentena, tem notado um aumento considerável na sua base de usuários nas últimas semanas.

O mensageiro, desenvolvido pelo russo Pavel Durov, acaba de ultrapassar a marca de meio bilhão de instalações na Google Play Store. Apesar do número modesto em relação ao WhatsApp, que tem cerca de bilhões de instalações na loja virtual, o número é uma vitória e tanto para o app, que não vem pré-instalado em nenhum aparelho Android.

Telegram atingiu 500 milhões de downloads na Google Play Store (Imagem: Reprodução)

Ou seja, todo esse mérito foi conquistado de forma “orgânica”, por usuários realmente interessados em baixar e experimentar os recursos disponíveis no mensageiro, como compartilhamento de GIFs animados, stickers e integrado a buscadores.

Ao nível de curiosidade, o Telegram X, considerado a nova geração do aplicativo de mensagens e lançado em 2018, também vem em ritmo crescente e possui 10 milhões de downloads até o momento.

Telegram adia lançamento da sua rede de blockchain

Em carta enviada aos investidores, na última quinta-feira (30), o Telegram comunica pela terceira vez o adiamento da TON (Telegram Open Network), a blockchain onde a GRAM seria a criptomoeda própria do app, e oferece reembolso parcial aos investidores que participaram da ICO. Os valores devem chegar a US$ 1,2 bilhão.

Inicialmente prevista para outubro do ano passado, posteriormente para abril de 2020 e, agora, para abril de 2021, o Telegram trava uma batalha judicial com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) sob a alegação de venda “ilegal” de seus tokens GRAM e violação das leis americanas de valores mobiliários, impedindo o lançamento da moeda virtual.

Fonte: AndroidPolice, Money Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.