Bilhões de Androids antigos vão ganhar um importante recurso de privacidade

Bilhões de Androids antigos vão ganhar um importante recurso de privacidade

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 20 de Setembro de 2021 às 08h57
Divulgação

Um dos recursos de segurança mais bacanas dos Android 11 e 12 é a possibilidade de analisar as permissões concedidas aplicativos, em especial aqueles que não são muito usados, mas continuam a acessar localização, microfone ou câmera. O Google pretende levar isso para telefones e tablets mais antigos nos próximos meses.

Os Android 11 e 12 contam com a capacidade de remover automaticamente as permissões de "aplicativos não utilizados" para limitar o acesso a dados pessoais do usuário. Essa configuração não atrapalha o uso diário, pois só é aplicada a programas sem uso nos últimos três meses.

Essa opção do Android 11 chegará aos dispositivos mais antigos (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

A redefinição automática de permissão deve chegar, segundo o Google, para bilhões de dispositivos rodando desde o Android 6 Marshmallow até o Android 10. Os desenvolvedores vão fornecer a opção a partir do Google Play Services, mas não se aplicarão a aplicativos mais antigos que ainda usam níveis de API inferiores a 30 — em níveis entre 23 e 29 será preciso fazer a habilitação manual, como na imagem acima.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Há um conjunto de apps e permissões que não podem ser revogadas, como os aplicativos para administrar serviços usados por empresas ou permissões fixadas por políticas corporativas. Os desenvolvedores podem pedir ao usuário para evitar que o sistema redefina as permissões de seus aplicativos, como nos programas que rodam sem segundo plano, sem haver interação direta com ele — esses casos particulares foram colocados em uma lista.

API para DEVs chega no próximo mês

Segundo o Google, a API de "autoreset" para permissões será liberada com o Jetpack Core 1.7.0 no próximo mês, razão pela qual a empresa já divulgou hoje (17) orientações para preparar os desenvolvedores.

O recurso propriamente dito começará a ser implementado gradualmente em dezembro e estará totalmente disponível no primeiro trimestre de 2022. Assim que estiver no ar, os usuários receberão uma nova página de configurações de redefinição automática para ativar ou desativar o comportamento de aplicativos específicos.

Fonte: 9to5Google  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.