Arquivamento de apps no Android chegará a modelos de qualquer fabricante

Arquivamento de apps no Android chegará a modelos de qualquer fabricante

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 08 de Março de 2022 às 17h29
Francielle Lima/Canaltech

O Google anunciou nesta segunda-feira (8) aos desenvolvedores que o Android trabalha em um recurso para permitir o arquivamento de aplicativos. O objetivo seria fornecer uma alternativa à desinstalação completa, o que reduziria em até 60% o espaço de armazenamento ocupado.

Pelo que parece, o funcionamento seria como uma bicicleta dobrável: você não pode usá-la sem desdobrar, mas pode guardá-la em um canto menor da casa. Com o arquivamento, os aplicativos permanecerão no dispositivo e podem ser facilmente resgatados, com muito mais rapidez.

Os apps de Android podem ser criados no futuro com opção de APKs arquivados (Imagem: Unsplash/Rami Al-zayat)

Todos os dados do usuário serão preservados, além de exigir menos consumo de internet para retomar seus aplicativos que podem ter sido excluídos devido à falta de espaço no celular. O novo formato foi apelidado de "APK arquivado" e deve começar a ser usado em apps criados com o Android Gradle Plugin 7.3. Essa adição manterá um formato bem reduzido de informações em modo de dormência até que o aplicativo seja restaurado.

Embora seja possível iniciar a criação de APKs arquivados, estes ainda não serão funcionais até que o recurso seja efetivamente lançado nos celulares dos consumidores, previsto para ocorrer até o fim de 2022. É bem provável que o formato reduzido chegue junto com o lançamento do Android 13, portanto ainda há alguns longos meses de desenvolvimento.

Novidade só deve chegar no final do ano

Segundo o Google, outras lojas de aplicativos também poderão se beneficiar da novidade, já que haverá uma API específica e compatibilidade com o App Bundle Explorer no Play Console. Para os desenvolvedores, essa é uma ótima notícia porque significa menos desinstalações, uma das métricas usadas para mensurar o sucesso de um programa ou jogo.

O iOS tem uma funcionalidade parecida que mantém os ícones de apps na tela do telefone, mas deleta boa parte do conteúdo para reduzir o espaço ocupado. Ainda não dá para saber se a funcionalidade do Android será parecida ou terá diferenças do modelo da Apple.

A empresa não especificou uma data oficial, mas é importante se aproximar dos devs desde já para garantir a adoção imediata. Assim que houver mais detalhes sobre o assunto, o Canaltech trará informações mais aprofundadas.

Fonte: Google Android

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.