Análise | Mouse MX Anywhere 3 tem amplo foco em mobilidade, mas custa caro

Por Wagner Wakka | 26 de Janeiro de 2021 às 09h36
Wagner Wakka/Canaltech

Quem tem mais de um notebook certamente também deve andar com um mouse na mochila para usar quando está fora de casa. Pois bem, a ideia da linha MX Anywhere da Logitech é facilitar a utilização de um mouse sem fio só em vários dispositivos.

A proposta aqui é simples: permitir conectar o mesmo acessório em mais de um computador ou laptop. No caso do MX Anywhere 3, anunciado recentemente para o Brasil, o usuário consegue conectá-lo a até três dispositivos via Bluetooth ou pelo receptor USB que acompanha o pacote e outros dois via Bluetooth.

Pode parecer bobagem, mas a Logitech conseguiu colocar neste mouse várias qualidades que ajudam a transformá-lo verdadeiramente em um acessório portátil, para usar no dia a dia e carregar na mochila em transporte.

Aparelho conta com receptor USB (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Primeiramente, é preciso posicionar este modelo no mercado. Ele é um produto premium, podendo ser encontrado no mercado pelo preço sugerido de R$ 499. Ele é feito para uso cotidiano e corporativo, longe do universo gamer. Portanto, não espere alta velocidade, baixa latência, nem LEDs.

O foco é em pessoas que possuem mais de um aparelho (provavelmente um desktop e um laptop), mas não quer comprar dois mouses para utilizar ambos.

Destaques

Comecemos pelo que o MX Anywhere 3 tem de melhor: sua versatilidade. Já foi dito aqui que o modelo é capaz de se conectar a até três aparelhos simultaneamente. Aqui vale um cuidado com este conceito.

A ideia não é que você use os três dispositivos ao mesmo tempo, movendo os ponteiros juntos. Quer dizer que você consegue deixar o mouse conectado via Bluetooth em todos os dispositivos e intercalar entre eles apertando apenas um botão.

Ao configurar o MX Anywhere 3 em mais de um aparelho, o usuário pode usar o botão que fica abaixo do mouse para escolher qual deles quer controlar. O acessório tem três luzes que ajudam a identificar o dispositivo em utilização.

Luzes indicam em qual aparelho o mouse está ligado (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

A velocidade de troca entre os aparelhos é bastante impressionante. Nos testes do Canaltech, foram usados um desktop (com conector USB do mouse) e um laptop (via Bluetooth). Ao apertar o botão na parte inferior do mouse, ele já troca para o próximo aparelho sem demora, de modo quase imperceptível. Não leva nem mesmo um segundo para que o ponteiro do novo aparelho conectado comece a se movimentar.

Isso mostra que o mouse fica efetivamente conectado por Bluetooth em ambos. Ou seja, não desconecta do primeiro dispositivo, busca um segundo e então faz o link via Bluetooth novamente, o que levaria uns bons segundos para acontecer.

Assim, o MX Anywhere 3 serve para um tipo bastante específico de usuário. Como dito no início desta análise, isso pode ser útil quando há mais de um aparelho em utilização, mas que o usuário não queira comprar dois mouses. Convenhamos, contudo, que são raros os momentos em que uma pessoa está trabalhando em dois computadores simultaneamente.

Entretanto, ele pode ser uma boa pedida para quem possui um desktop em casa, mas também usa um laptop como aparelho secundário. Neste caso, esta pessoa não precisaria de dois mouses, mas apenas levaria o acessório consigo quando saísse de casa.

Foco em mobilidade

A Logitech deixa muito claro que este mouse é feito para ser levado para todo lugar. Por conta disso, ele tem alguns recursos que ajudam na utilização fora de casa.

Um deles é a tecnologia Darkfield, um sistema capaz de fazer o rastreamento da superfície onde está sendo usado e criar um mapeamento do espaço. A ideia aqui é que ele possa ser utilizado com qualidade em qualquer mesa e textura, até mesmo em cima de vidro, sem a necessidade de um mousepad. Assim, na correria do dia a dia, em salas de reunião, é possível trabalhar com ele sem problemas.

O sensor tem até 4000 dpi, partindo de 200 dpi. Ou seja, permite a configuração de diferentes “velocidades” de movimentação do cursor, dentro do necessário para uso cotidiano. Novamente, não estamos falando de um modelo gamer que exige altas taxas de dpi.

Modelo é feito para utilização em quaisquer superfícies sem mousepad (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Outra vantagem é a bateria, feita para durar até 70 dias. O Canaltech não foi capaz de verificar se esta é realmente a autonomia do acessório, já que não se passaram 70 dias para esta análise desde que começamos os testes. Entretanto, ele ficou mais de uma semana e meia ligado, conectado a dois dispositivos sem dar sinais de que precisava ser recarregado.

A Logitech também promete que o MX Anywhere 3 pode ficar até três horas sendo usado com apenas um minuto de carga. Ou seja, é feito para não precisar ficar “na tomada”. Outro ponto para mobilidade.

Recursos menores

O MX Anywhere 3 conta com oito botões no total. Além dos dois convencionais, ele ainda tem outros dois na lateral esquerda, na posição do dedão (no caso dos destros), com funções de avançar e recuar.

Na face inferior, ele tem um interruptor de liga e desliga, além do já citado botão que intercala entre os até três dispositivos conectados.

O botão mais interessante deste aparelho é o de rolagem, na parte superior. Ele é feito em metal e conta com uma tecnologia da Logitech chamada de Magspeed. Basicamente, os comandos dele são reconhecidos por eletromagnetismo, ou seja, não é a movimentação do eixo que define o andamento da rolagem.

Botão de rolagem em metal não tem atrito (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Isso faz com que a roda não tenha atrito em lugar algum e possa girar muito mais livremente. O resultado é que o mouse é mais veloz na rolagem, ideal para organização de planilhas intermináveis no Excel.

Como a roda pode girar livre e rápido demais, há um botão na parte de cima do mouse que retira esta movimentação mais solta, colocando um pouco de resistência e oferecendo mais precisão ao usuário.

Estrutura

O MX Anywhere 3 é um mouse mais compacto de tamanho intermediário. Não espere um acessório grande semelhante a mouses com fio convencionais, mas ele também não tem dimensões de modelos mini. São 34,4 mm de altura por 65 mm de largura e 100,5 mm de profundidade. Tudo isso pesando apenas 99 gramas.

Ele é todo feito em plástico, com textura nas laterais que oferecem uma boa segurança no movimento. Na parte inferior, também carrega quatro apoios emborrachados para não machucar as superfícies, tendo em vista que ele é feito para uso sem mousepad.

Um ponto muito inteligente de design é a entrada USB-C, posicionada na parte de frente, bem rente à base do MX Anywhere 3. Assim, quando cabeado para recarregar, ele simplesmente se parece com um mouse comum com fio. Importante dizer que o cabo USB-C para USB-A também vem com o conjunto.

Conector USB-C fica na parte da frente rente à base do mouse (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

O receptor USB também acompanha o produto e oferece conexão de até 10 metros de distância. O funcionamento é bastante bom, tendo em vista que, nos testes do Canaltech, mostrou responsividade até com paredes pelo caminho.

Vale a pena? 

O MX Anywhere 3 é um dos mouses mais bem preparados para uso cotiano da atualidade. Oferece uma série de recursos que funcionam muito bem, seja em casa ou em movimento.

Uma possível crítica ao conjunto está no receptor USB. Diferente de outros modelos, como os da Microsoft, não há um local no próprio MX Anywhere 3 para se guardar a peça. Em se tratando de um aparelho com foco em mobilidade, esta poderia ser uma facilidade para evitar perder o receptor.

Tudo bem que a proposta da Logitech, ao também permitir a conexão via Bluetooth, é que o usuário não leve o receptor USB consigo para utilização em um laptop, por exemplo. A ideia é usar o receptor somente em desktop, sem retirar a peça. Entretanto, um espaço para guardá-lo seria bem-vindo.

Conector USB é pequeno e fácil de perder (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

No mais, o MX Anywhere 3 é um dispositivo recheado de bons recursos e que podem colaborar com a produtividade. O sistema de rolagem sem atrito também ajuda no trabalho em longas planilhas.

Contudo, ainda se trata de um aparelho para um público muito específico, tendo em vista que o argumento principal de venda dele está na conexão em múltiplos aparelhos. Ao preço de R$ 499, pode ser um acessório caro demais para pessoas que não vão aproveitar o troca-troca entre aparelhos. Assim, parece um excelente produto, mas sem público amplo.

O MX Anywhere 3 já está disponível no mercado brasileiro nas cores cinza-claro, grafite e rosa.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.