Publicidade

Cabo HDMI | O que você precisa saber antes de comprar

Por| Editado por Léo Müller | 19 de Outubro de 2022 às 11h25

Link copiado!

Rafael Damini
Rafael Damini

O cabo HDMI é um meio transmissor de dados. Logo, a qualidade dessa transferência será afetada pela qualidade do material empregado na fabricação do produto em si. Basicamente, essa característica pode ser empregada em praticamente todos os tipos de cabos.

Além disso, cada nova versão de um padrão de conexão deve exigir atualizações do meio transmissor de dados. Isso significa que o tipo de cabo usado nos equipamentos deve ser compatível com as tecnologias suportadas pelos aparelhos, a fim de não prejudicar a experiência final do usuário.

Contudo, a escolha do cabo HDMI ideal não é das tarefas mais fáceis, pois há muitos modelos de qualidade duvidável no mercado. Sem contar que alguns não são 100% compatíveis com as tecnologias que afirmam suportar, já que os produtos mais avançados costumam ser muito mais caros, afastando o interesse da maioria dos consumidores.

Continua após a publicidade

Cabo HDMI 2.0 ou 2.1: qual dos dois comprar?

O padrão de conexão HDMI passou por várias versões ao longo dos anos. Atualmente, as versões mais utilizadas são a 1.4, a 2.0 e a 2.1, com destaque para a 2.0, que é o padrão mais popular.

A diferença básica entre as versões é a largura de banda suportada para a transferência de dados, o que torna a conexão compatível com novas tecnologias relacionadas à transmissão de áudio e de vídeo.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O HDMI 1.4 tem largura de banda de 10.2 Gbps, enquanto que o HDMI 2.0 oferece quase o dobro desse valor, com 18 Gbps. Já a versão 2.1 vai muito além disso, com largura máxima total de 48 Gbps.

Lembrando que a versão 2.0 suporta imagens com resolução 4K com taxa de atualização limitada a 60 Hz (60 quadros por segundo), além HDR estático e áudio com qualidade de DVD.

Obviamente, quanto maior a largura de banda, mais dados a conexão é capaz de transmitir, o que, no caso dos cabos HDMI, significa imagem e som de melhor qualidade. Por esse motivo, cabos HDMI mais modernos precisam obedecer aos novos padrões de largura de banda.

Da mesma forma, se o equipamento utilizado não dispor de uma versão mais moderna da conexão, como a 2.1, de nada adianta usar um cabo projetado para o novo padrão, pois, tecnicamente, a imagem e o áudio não terão qualidade superior.

Continua após a publicidade

Em um sistema de home theater – ou qualquer ligação de áudio e vídeo – deve-se assumir que o dispositivo com a menor capacidade será o limitador da qualidade final do conteúdo exibido. Por isso, se seus equipamentos utilizam saídas HDMI 2.0, não há necessidade de adquirir cabos compatíveis com conexões HDMI 2.1.

Por outro lado, se seus aparelhos já possuem saídas HDMI na versão mais recente, utilizar cabos antigos vai limitar a qualidade do conteúdo à largura de banda suportada pelo cabo.

Em caso de dúvidas, vale a pena consultar o manual dos equipamentos que você tem em casa. Se for comprar um novo cabo, é prudente verificar as especificações suportadas, já que nem todo cabo HDMI é igual.

Continua após a publicidade

Quando um cabo HDMI 2.1 é necessário?

O cabo HDMI 2.1 possui uma construção mais complexa, e, por isso, custa mais caro que cabos mais antigos. Assim, antes de investir em um novo cabo, você deve observar quais os benefícios que essa conexão oferece, e se seus equipamentos podem tirar plena vantagem dela.

Estes são os principais recursos oferecidos pelo padrão HDMI 2.1:

  • Resolução 4K com taxa de atualização de 120 Hz e profundidade de cores de 12 bits, ou 8K a 60 Hz ou 10K a 30 Hz;
  • HDR dinâmico nativo (HDR10+ e Dolby Vision);
  • Quick Media Switching (QMS): adapta a taxa de atualização da tela à taxa de quadros do conteúdo, evitando um atraso que resulta numa tela preta apresentada antes de cada filme ou vídeo;
  • Taxa de atualização variável (VRR na sigla em inglês): adapta a taxa de atualização da tela à taxa de quadros em jogos, evitando um atraso que causa quebras de imagem;
  • Modo de baixa latência automático (ALLM na sigla em inglês): identifica a reprodução de jogos eletrônicos e reduz automaticamente a latência, evitando atrasos de input lag. Isso faz com que os comandos executados no controle sejam enviados para a tela com mais rapidez, melhorando o desempenho do jogador;
  • Quick Frame Transport (QFT): prioriza os quadros de jogos gerados na placa de vídeo, enviando-os com mais rapidez para a TV. Isso melhora a fluidez das imagens e também ajuda a reduzir a latência no game;
  • Canal de retorno de áudio melhorado (eARC): suporta a reprodução de áudio em altíssima resolução, como som de Blu-ray e codecs sem compactação.
Continua após a publicidade

De forma resumida, podemos afirmar que o cabo HDMI 2.1 será necessário em conexões que envolvem equipamentos mais modernos, principalmente os consoles de jogos da nova geração, como o PlayStation 5 e o Xbox Series X e S.

Do contrário, um cabo com especificações inferiores certamente irá causar problemas na conexão, ou, no mínimo, reduzir drasticamente a qualidade do conteúdo exibido.

Como comprar um cabo HDMI de boa qualidade?

Independente da versão do cabo HDMI, precisamos prestar atenção em algumas características que um bom cabo deve apresentar. O que dificulta essa tarefa é que os cabos HDMI de diferentes versões possuem exatamente o mesmo tipo de conector.

Continua após a publicidade

No entanto, há algumas dicas simples que podem servir para identificar cabos de baixa qualidade, que devem ser evitados. Afinal, ninguém deveria permitir que equipamentos de alta qualidade sejam limitados por um mísero acessório.

Estas são as características que você deve observar antes de comprar um cabo HDMI:

  • Comprimento: cabos HDMI de alta qualidade não costumam ser muito longos. A maioria dos cabos HDMI 2.1 chega a até 3 metros de comprimento. Isso ocorre porque cabos mais longos causam perda de sinal, o que não faria sentido em conexões de alta performance;
  • Qualidade do conector: embora todos os cabos HDMI utilizem o mesmo conector, este último pode apresentar diferentes níveis na qualidade de construção. Neste sentido, os conectores banhados a ouro são os melhores;
  • Filtros no cabo: cabos para a transmissão de dados precisam ser blindados contra a interferência de agentes externos. Geralmente, usa-se filtros (nódulos plásticos) próximos aos conectores, em cabos que não são blindados. Esses filtros atuam como barreiras contra interferências, mas o ideal é que o cabo seja blindado de uma ponta à outra, ou seja, não tenha filtros.
Continua após a publicidade

Como vimos, escolher o cabo HDMI ideal para suas necessidades pode não ser uma tarefa muito fácil. Ainda mais porque há uma série de modelos genéricos vendidos como se fossem de boa qualidade.

Eu recomendo que seja feita uma pesquisa mais detalhada antes da compra de um cabo HDMI, pois ele pode impactar negativamente na qualidade do conteúdo exibido na TV, monitor ou equipamento de áudio.

Mesmo que o cabo HDMI seja vendido como 2.1, ele precisa apresentar características físicas que o tornam totalmente capaz de transmitir os dados com total confiabilidade.

Só assim você poderá aproveitar plenamente toda a qualidade de imagem e som gerados em seus aparelhos. Tenha em mente que um cabo de alta qualidade poderá suportar equipamentos modernos que serão lançados nos próximos anos.