WWDC 2019 | Apple deve apresentar inúmeras novidades para iOS, macOS e watchOS

Por Felipe Ribeiro | 06 de Maio de 2019 às 16h53
Apple
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A Apple está planejando lançar uma série de novos aplicativos, recursos e ferramentas de desenvolvimento em sua conferência anual de software no próximo mês, a WWDC, que começa no dia 3 de junho. Para melhorar seus dispositivos e fortalecer sua conexão com os clientes, a gigante da tecnologia de consumo continuará a seguir uma linha tênue entre atrair fabricantes de aplicativos externos e, ao mesmo tempo, competir contra eles.

Segundo grande reportagem feita pela Bloomberg, a empresa revelará atualizações para os sistemas operacionais que rodam no iPhone, o iPad, o Mac, o Apple Watch e o Apple TV. Os destaques incluem updates para aplicativos básicos do iPhone, como Mapas, Lembretes e Mensagens; novos aplicativos para o Apple Watch, que o tornam mais independente do iPhone; e melhorias nos recursos de rastreamento de integridade dos dispositivos da Apple, de acordo com pessoas familiarizadas com os planos.

Desde o lançamento do iPhone em 2007, a Apple adotou uma abordagem agressiva para atualizar seus sistemas operacionais móveis a cada ano. O ritmo acelerado está sobrecarregando os engenheiros da Maçã, mas os resultados foram impressionantes. Os produtos da empresa costumam ser únicos e mais capazes do que os das rivais, porque o software caseiro da Apple encaixa perfeitamente com o hardware. As novas atualizações também dão aos usuários acesso aos serviços mais recentes, como o Apple Music, e a futura assinatura de streaming de vídeo, no Apple TV+.

Imagem: Apple

Até agora, a Apple conseguiu fazer a estratégia funcionar. A App Store movimentou US$ 46,6 bilhões (R$ 184 bilhões) em gastos no ano passado, quase o dobro com relação à Play Store, do Android, de acordo com estimativas da Sensor Tower. Isso atraiu mais de 20 milhões de desenvolvedores que criaram mais de 2 milhões de aplicativos para a plataforma da Apple. Ao mesmo tempo, há 1,4 bilhão de dispositivos ativos da Apple em uso, e 92% dos iPhones e iPads executam o sistema operacional mais recente, ou a versão anterior.

Confira um apanhado geral do que poderemos ver durante a WWDC:

iOS 13

- Com codinome “Yukon”, ele traz várias novidades que estavam previstas para o ano passado, embora algumas também já tenham sido designadas para o iOS 14 “Azul” que, entre outras coisas, trará suporte a 5G e novas funcionalidades focadas em realidade aumentada;

- Serão feitas melhorias em performance e correções de bugs, além de mudanças sutis na interface, incluindo uma nova animação para a tela de multitarefa e para o fechamento de apps. Os widgets da tela inicial também ficarão mais limpos;

- O já aguardado Modo Escuro também será otimizado para uso noturno, que poderá ser habilitado facilmente pela Central de Controle;

- A Apple está testando internamente uma nova opção para o teclado que permite apenas deslizar o dedo sobre as teclas (tal como é possível no Gboard, no SwiftKey e em outros teclados de terceiros);

- O Apple Health virá com uma nova tela inicial que dá mais destaque às atividades do dia, uma seção para evitar que pessoas escutem música alta por muito tempo, melhor controle menstrual para mulheres, entre outros;

- Nova função que permitirá usar iPads como segunda tela de Macs — incluindo suporte ao Apple Pencil;

- O iOS 13 também virá com uma nova versão do app Reminders. Sua tela inicial tem uma grade colorida dividida em tarefas do dia, todas as tarefas, tarefas agendadas e tarefas marcadas. Pais poderão, pelo Screen Time, estipular para quem seus filhos podem ligar em certas horas do dia;

- O app Apple Books também ganhará uma atualização, estimulando pessoas a ler mais por meio de uma barra de progresso e um novo sistema de recompensas;

- O iMessage ganhará um upgrade permitindo que usuários definam avatar e nome público, bem como quem poderá ver isso. Há também um novo menu dedicado que permitirá enviar versões em estilo sticker de Animojis e Memojis;

- Uma versão atualizada do Maps facilitará o acesso a localizações frequentes e permitirá que usuários criem grupos de locais, adicionando uma foto que o represente;

- Os apps Buscar Meu iPhone e Buscar Meus Amigos serão unificados;

- O Mail será atualizado com a habilidade de silenciar conversas específicas, bloquear emails de certos remetentes e terá um gerenciamento mais simples de pastas;

- A Apple também está trabalhando num novo Modo Dormir integrado à aba “Hora de Dormir” (Bedtime) do app Relógio. O novo recurso será mais avançado que o atual e se integrará a futuros dispositivos da Apple com monitoramento de sono, como uma nova geração do Apple Watch. Quando ativado na Central de Controle, o recurso liga automaticamente o Não Perturbe, escurece a tela inicial e silencia todas as notificações;

- O app Home poderá ser integrado mais com câmeras de segurança e permitindo até mesmo visualizar gravações passadas delas;

- O HomePod deverá ganhar um novo modo multi-usuário, respondendo de acordo com as vozes de pessoas diferentes;

- A interface de compartilhamento do iOS 13 também será melhorada, facilitando enviar fotos e links para pessoas com quem você se comunica com mais frequência;

- O Safari deverá ganhar o aguardado gerenciador de downloads, assim como já existe no macOS;

- O app Files se integrará com mais softwares de outras empresas;

- O iPad terá uma atenção especial no iOS 13, incluindo uma interface de multitarefa aprimorada, melhorias na tela inicial e a possibilidade de abrir múltiplas versões de um mesmo app;

- No campo da acessibilidade, a Apple também está trabalhando em melhor suporte a aparelhos auditivos.

watchOS 6

- O watchOS ganhará uma App Store própria, permitindo que usuários encontrem e instalem apps de forma independente do iPhone;

- Haverá um novo app Voice Memos no Apple Watch, para gravação rápida de lembretes diretamente do punho;

- Novos stickers de Animojis e Memojis;

- O app Apple Books chegará ao watchOS, para facilitar o acesso a audiolivros;

- Novo app Calculadora nativo para o watchOS;

- Novo recurso de gerenciamento de remédios e um outro para controle menstrual;

- Inclusão de novos mostradores, incluindo um estilo “Gradiente”, ao menos dois do tipo “X-Large”, um chamado “Califórnia” que mescla números romanos e arábicos, uma que se parece com um relógio solar e uma de infográfico que traz complicações maiores como mercado de ações ou previsão do tempo.

macOS 10.15

A maior mudança no sistema operacional de Macs tem a ver com o “Projeto Marzipan”, que será a possibilidade de desenvolvedores portarem facilmente seus apps de iPads para que rodem também em desktops/laptops. Somente no ano que vem, a Apple expandirá essa possibilidade também para apps de iPhones rodarem em Macs. Aí, posteriormente, ela pretende mesclar esses apps universais num binário único e até combinar todas as App Stores.

O macOS ganhará, também, pelo menos dois novos apps este ano: o Podcasts e o novo que será fruto da mescla entre Buscar Meu iPhone e Buscar Meus Amigos. A Apple também está trabalhando num novo app Música nativo, além de novos recursos com o Tempo de Uso, stickers em mensagens e atalhos para a Siri.

A Worldwide Developers Conference 2019 acontecerá de 3 a 7 de junho e terá cobertura completa do Canaltech.

Fonte: Bloomberg , MacMagazine

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.