Atualização para o Windows 11 será gratuita em máquinas compatíveis

Atualização para o Windows 11 será gratuita em máquinas compatíveis

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 24 de Junho de 2021 às 13h38
Reprodução/Microsoft

A Microsoft revelou oficialmente o Windows 11 hoje (24) e também confirmou que ele será uma atualização gratuita para usuários, assim como ocorreu no lançamento das anteriores. Quem já adquiriu a licença do Windows 10 pode ficar sossegado porque receberá o update sem precisar pagar nada. A informação foi confirmada por meio do verificador de integridade do sistema, que acabou de entrar no ar.

Para ter a nova versão, é preciso que a máquina atenda aos requisitos mínimos de hardware do sistema:

  • Processador de 1 GHz (64-bits);
  • 4 GB de RAM;
  • 64 GB de espaço livre para armazenamento do sistema;
  • Placa-mãe compatível com Trusted Platform Module (TPM) 2.0;
  • Placa gráfica compatível com DirectX 12.
Windows 11 será gratuito para atualização em máquinas compatíveis (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)

O novo Windows será entregue por meio da ferramenta Windows Update, como se fosse uma atualização tradicional. O aplicativo que identifica a compatibilidade (ou não) do seu computador com o Windows 11 já está disponível para download.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Novidades do Windows 11

O Windows 11 trouxe uma interface do usuário aprimorada e mais moderna, com um novo posicionamento do Menu Iniciar, suporte a widgets, novos ícones, melhorias de desempenho e atualizações para melhorar a execução multitarefa. O sistema terá acesso a aplicativos do Android por meio da Amazon Appstore e contará com recursos para melhorar a experiência dos gamers, como o Auto HDR e a loja integrada do Xbox.

Essa era uma novidade já esperada, mas que acabou deixando a comunidade apreensiva pela falta de menção da companhia durante a sua apresentação. A maior parte da receita do Windows vem de licenças comerciais e vendas de sistemas com o software embutido, por isso eles desistiram de cobrar com veemência o usuário comum.

Você ficou empolgado com o novo sistema da Microsoft? Comente com as suas impressões.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.