Windows 9, Windows Phone e RT poderão passar a se chamar simplesmente Windows

Por Redação | 05 de Setembro de 2014 às 11h00

Executivos da Microsoft estão relutantes em tomar uma decisão sobre a marca do seu sistema operacional, o Windows. A empresa possui o Windows RT destinado a tablets, enquanto que os smartphones rodam o Windows Phone, algo distinto do que acontece nos principais rivais, onde o Android e o iOS rodam as mesmas versões para os gadgets. Segundo o The Verge, nomear o Windows de maneira diferente para qualquer dispositivo pode soar confuso para os usuários e é este motivo que está levando Redmond a considerar a utilização de um único nome para o sistema em todas as plataformas.

Os mais recentes comerciais do Lumia 930, por exemplo, nem sequer mencionam o Windows Phone. Na verdade, a Microsoft refere-se ao seu sistema operacional para smartphones apenas como Windows. O novo M8 da HTC também descarta a utilização da nomenclatura Windows Phone em favor apenas do Windows. Da mesma forma, os novos anúncios da Cortana não mencionam o Windows Phone, a exemplo dos vídeos promocionais dos novos Lumia 530, Lumia 730 e Lumia 830.

Ou a Microsoft aprendeu que mencionar o nome Windows Phone pouco importa para os consumidores ou a empresa está experimentando como a marca se comporta junto ao público nessa nova decisão de adotar um único nome para todas as versões do sistema operacional, além de uma versão combinada entre Windows RT e Windows Phone.

Outros planos de nomenclatura simplificada também estão sendo estudados pela Microsoft para as futuras atualizações do Windows. A fabricante de software está atualmente trabalhando no Windows Threshold, que estreará muito provavelmente com nome de Windows 9. Essa nova versão promete ter muita ênfase nas atualizações regulares, em vez de se preparar grandes sucessores como o Windows 10 e o Windows 11.

Ainda há a possibilidade da Microsoft adotar apenas o nome Windows ao invés de lançar a nova versão com a nomenclatura "Windows 9". Dessa forma, o esquema de numeração sairia de cena e a adesão de um único nome para todos os sistemas de seus dispositivos entraria em ação. Esta seria uma atitude surpreendente da marca, que se afastaria de grandes lançamentos para focar em grandes atualizações do sistema. Apesar da ideia soar boa, internamente há um certo receio de que tal decisão prejudique as vendas do software.

Essa preocupação já é menor em relação aos dispositivos móveis, visto que a empresa não lidera o segmento e uma alteração no nome do sistema não causaria nenhuma espécie de crise de identidade.

Fonte: http://www.theverge.com/2014/9/5/6109573/will-the-next-version-of-windows-just-be-called-windows

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.