Óculos de realidade mista da Apple poderão usar carregador do MacBook Pro

Óculos de realidade mista da Apple poderão usar carregador do MacBook Pro

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 11 de Janeiro de 2022 às 08h45
Reprodução/Ian Zelbo

Depois de o design dos óculos de realidade mista da Apple ter sido reforçado por meio de imagens divulgadas na semana passada, novas informações apontam que o dispositivo poderá utilizar o mesmo adaptador de 96 W que a marca envia junto com alguns modelos específicos do MacBook Pro. A informação foi apontada pelo conhecido analista Ming-Chi Kuo, que possui um histórico razoável em relação ao ecossistema da Maçã.

Óculos de realidade mista da Apple poderão ser lançados no final deste ano (Imagem: Antonio De Rosa)

Ainda não está claro se o adaptador funcionará como uma fonte de energia, ou como o carregador de uma bateria interna dos óculos — essa informação é importante para definir se o produto poderá funcionar sem a necessidade de fios, o que aumentaria a sua praticidade por conta da maior flexibilização dos movimentos.

Por outro lado, a utilização de uma bateria interna poderá fazer com que os óculos ganhem um peso considerável, reduzindo o conforto após algum tempo de uso. Kuo também não detalhou qual será a porta de conexão da fonte de energia, já que os últimos MacBooks retomaram a implementação da tecnologia MagSafe, com cabos que trazem pontas magnéticas para evitar acidentes caso sejam puxados de forma não intencional.

O uso do MagSafe nos óculos de realidade mista poderia ser benéfico por razões semelhantes, mas em compensação uma ponta que se solta de forma mais fácil também pode representar problemas — basta imaginar que o produto é pensado para ser utilizado com movimentações mais amplas, o que geraria desconexões mais frequentes, por exemplo.

Óculos deverão entregar alto desempenho

Produto poderá vir com performance similar à vista com o chip M1 (Imagem: Renders By Ian)

De qualquer forma, essa informação reforça a ideia de que os óculos precisarão de bastante potência para funcionarem, indicando que o até então chamado Apple View terá uma performance alta no processamento de informações e renderizações gráficas. O analista afirmou que a Apple considerava colocar uma ventoinha interna para refrigeração mais eficiente do dispositivo, mas a ideia foi descartada pois geraria mais peso e ruído nos óculos — a marca teria a intenção de construir um dispositivo com, no máximo, 150 gramas.

O real poder de processamento dos óculos de realidade mista da Apple ainda não é conhecido. Informações anteriores apontam que o produto poderá ter componentes de performance similar ao chip M1 lançado em 2020, e já utilizado nos MacBooks Pro e Air, Mac Mini, iMac e iPad Pro.

Ainda não existe uma data oficial para o lançamento dos óculos de realidade mista da Apple, mas Kuo aponta que eles poderão aparecer no último trimestre de 2022, com as primeiras entregas a partir de 2023 — também é possível que eles sejam mostrados junto com a linha iPhone 14, por volta do mês de setembro.

Fonte: Wccftech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.