Óculos de realidade mista da Apple poderão ter dois processadores

Óculos de realidade mista da Apple poderão ter dois processadores

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 13 de Janeiro de 2022 às 08h00
Reprodução/Ian Zelbo

Os óculos de realidade mista da Apple têm gerado bastante atenção nos últimos dias por conta de vários rumores que são divulgados aos poucos. De acordo com o conhecido analista Ming-Chi Kuo, o dispositivo contará com dois chipsets na parte interna, que teriam características e funções diferentes entre si.

Dois chipsets trabalhariam em conjunto para otimizar performance dos óculos da Apple (Imagem: Renders By Ian)

Segundo as informações fornecidas por Kuo, um chip com litografia de 4 nanômetros auxiliaria nas funções mais exigentes de processamento dos óculos, enquanto um componente adicional de 5 nanômetros ficaria responsável pelas tarefas relacionadas aos sensores, como câmeras, acelerômetro ou similares. Ambos os processadores seriam fornecidos pela TSMC, empresa que já é responsável pelo A15 Bionic da linha iPhone 13, M1 Pro/Max dos novos MacBooks Pro, entre outros.

Com isso, os óculos ficam mais próximos da estimativa informada anteriormente, em que eles teriam um poder de processamento semelhante ao chip M1 apresentado com os MacBooks de 2020 — outros fatores ainda serão determinantes para definir essa performance, mas é bastante provável que esse conjunto exigirá um consumo de energia consideravelmente alto.

Nesse sentido, Kuo também já declarou que os novos óculos poderão vir com um adaptador de 96 W, semelhante ao que acompanha alguns modelos específicos do MacBook Pro. Ainda não é certo se o produto precisará ficar o tempo todo na tomada, ou se terá uma bateria interna.

Óculos de realidade mista da Apple poderão ser apresentados neste ano (Imagem: Renders By Ian)

A implementação de um tanque de energia na construção dos óculos poderia tornar a experiência mais flexível, já que as movimentações seriam mais livres sem a presença de um fio. Por outro lado, a presença de um componente do tipo tornaria o produto mais pesado, o que vai contra as diretrizes apontadas pela Apple para o seu desenvolvimento.

De acordo com informações internas, a companhia teria a intenção de lançar os óculos com no máximo 150 gramas, para garantir que eles possam ser utilizados com conforto durante longas horas. Esse é um valor bastante ambicioso — para efeito de comparação, o Oculus Quest 2 possui pouco mais de 500 gramas.

Ainda não existe uma data especificada para o lançamento dos primeiros óculos de realidade mista da Apple, mas ele deve chegar no segundo semestre de 2022 — podendo acontecer no mesmo evento de apresentação da linha iPhone 14, ou alguns meses depois.

Fonte: Wccftech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.