Mi Band 6 já pode ser vendida no Brasil em sua versão sem NFC

Por Felipe Junqueira | 13 de Abril de 2021 às 14h10
Divulgação/Xiaomi

A Mi Band 6 não deve demorar a chegar às lojas brasileiras de maneira oficial. A DL já conseguiu homologação da pulseira inteligente da Xiaomi junto à Anatel e está autorizada a comercializar o dispositivo por aqui.

O modelo que passou na agência de telecomunicações brasileira é o XMSH15HM, sem suporte ao NFC, registrado no Sistema de Certificação e Homologação da Anatel como um transreceptor de radiação restrita, categoria que engloba uma série de dispositivos que vai desde relógios até lâmpadas inteligentes. A documentação data de 31 de março, mas só foi publicada agora, quase em meados de abril.

Há pouca informação sobre a Mi Band 6 na certificação. A pulseira tem suporte ao Bluetooth LE 5.0, que tem baixo consumo de energia, e será importada, o que não é nenhuma novidade, visto que a Xiaomi e sua parceira DL ainda não anunciaram abertura de fábrica no Brasil.

Sempre bom notar que a homologação é um passo essencial para que um produto que se comunique com outros por conexões sem fio seja comercializado no Brasil, mas não é nenhuma garantia de que será lançado por aqui. A Xiaomi Brasil ainda não marcou nenhum evento de lançamento por aqui, mas podemos esperar por novidades em breve visto o grande volume de certificações nas últimas semanas.

Mi Band 6: poucas mudanças

Mi Band 6 ofi anunciada na China no final de março (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

A nova pulseira inteligente da Xiaomi traz poucas mudanças em relação à quinta geração. O design é o mesmo, com um aumento, de novo, no tamanho da tela AMOLED, que agora chega a 1,56 polegada. A resolução, segundo a fabricante, é de 152 x 486 pixels, o que resulta em uma densidade aproximada de 326 pixels por polegada. O dispositivo ainda é preso ao pulso por uma tira de silicone igual à da Mi Band 5.

A grande novidade é a presença do sensor de Sp02, que mede o nível de saturação de oxigênio ou os níveis de oxigênio no sangue. De resto, a Mi Band 6 tem as mesmas funções do modelo antecessor, incluindo giroscópio e acelerômetro de três eixos cada e monitoramento de frequência cardíaca.

A bateria da Mi Smartband 6 também segue a mesma da geração passada, com promessa de até 14 dias de autonomia. A pulseira carrega da mesma maneira da Mi Band 5, isto é, basta colocar o dispositivo no dock de carregamento magnético, sem precisar remover a caixa da pulseira.

A pulseira ainda oferece diversas opções de monitoramento de exercícios — 30 modos, para ser mais exato. São 19 a mais do que na geração passada, incluindo zumba, kickboxing e basquete. O lançamento também traz proteção contra imersão na água em até 50 metros de profundidade (5 ATM) e monitoramento de ciclo menstrual.

Xiaomi Mi Smartband 6: ficha técnica

  • Tela: AMOLED de 1,56 polegada, resolução de 152 por 486 pixels, brilho de até 450 nits;
  • Bateria: 125 mAh, até 14 dias de autonomia;
  • Sensores: monitoramento de frequência cardíaca, giroscópio e acelerômetro, BT 5.0, monitoramento de sono, estresse, menstrual;
  • Atividades físicas: 30 modos de exercícios, incluindo zumba e kickboxing;
  • Compatibilidade: Mi Wear, Mi Fit, Strava, Android 5.0 e superior, iOS 10 e superior;
  • Dimensões: 47.4 x 18.6 x 12.7mm;
  • preto, laranja, amarelo, azul, Olive (verde-escuro) e Ivory (branco).

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.