Google revela detalhes técnicos do Glass; primeiros modelos já estão prontos

Por Redação | 16 de Abril de 2013 às 12h26

A expectativa para o lançamento comercial do Google Glass é para o final de 2013, mas um comunicado distribuído pelo próprio Google reacendeu as esperanças do dispositivo chegar antes ao mercado mundial. Nesta segunda-feira (15), a empresa enviou um e-mail a clientes informando que as primeiras unidades já estão prontas. A empresa também divulgou alguns detalhes técnicos do produto, mas não informou quando as vendas irão começar.

"Sabemos que você está pacientemente esperando pelo Glass. Então, em vez de esperar todos os aparelhos ficarem prontos, queremos começar a entregá-los agora", afirma o comunicado. "Estamos produzindo o suficiente para todo o mundo, mas apenas uma porção está pronta agora (...) Portanto, nós iremos notificar os desenvolvedores por etapas. Quando chegar a hora, você receberá um e-mail com todos os detalhes".

O anúncio da primeira versão do Glass, o Explorer, foi feita durante a edição de 2012 da conferência anual de desenvolvedores do Google, a Google I/O, em São Francisco, Estados Unidos. Naquele primeiro momento, a pré-venda dos óculos era restrita para desenvolvedores por US$ 1.500 (R$ 3 mil) e ela foi expandida para outros consumidores em fevereiro deste ano.

Segundo publicação do Google, o Glass será equipado com câmera de 5 megapixels capaz de gravar vídeos em 720p, 12GB de armazenamento interno, tecnologia de condução de áudio pelos ossos, conexão Wi-Fi 802.11b/g, Bluetooth e entrada microUSB para o carregador. O dispositivo irá acompanhar o aplicativo MyGlass para Android 4.0.3 ou superior, que permite o acesso remoto ao GPS do smartphone e o envio de mensagens de texto.

A empresa ainda afirma que a resolução do Google Glass é equivalente à de uma tela em HD de 25 polegadas, com uma boa visualização a uma distância de aproximadamente 2,4 metros. O dispositivo ainda é ajustável para todos os tamanhos de rostos e acompanha nosepads extras em dois tamanhos diferentes.

Porém, antes mesmo do seu lançamento oficial, muitos estabelecimentos norte-americanos se posicionaram contra a utilização do Google Glass, alegando que o aparelho pode ferir a privacidade de outras pessoas, ser usado para gravações ilegais entre outras coisas. Entre os locais que planejam proibir o uso do Glass estão bares, bancos, parques, cassinos, cinemas e casas de strip.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.