Qual a melhor moto de baixa cilindrada para viajar?

Qual a melhor moto de baixa cilindrada para viajar?

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 21 de Junho de 2022 às 10h40
Johan Jack/Envato/CC

Apontar a "seco" qual a melhor moto de baixa cilindrada para viajar é uma tarefa tão difícil quanto responder, com 100% de certeza, quem veio primeiro: o ovo ou a galinha? Por isso, essa resposta passa por um grande "depende".

Para não causar celeumas, discussões ou amizades rompidas, vamos apontar, com base em três pilares fundamentais, não um, mas três modelos de motos de baixa cilindrada que podem ser as ideais para encarar a estrada e viajar.

Os pontos escolhidos para nossa análise como forma de justificar os modelos selecionados foram passados ao Canaltech por Túlio Augusto Martins Siqueira, que há quatro anos ocupa a presidência da Federação dos Moto Clubes do Estado de São Paulo, fundada há mais de duas décadas.

Moto de baixa cilindrada para viajar deve reunir conforto, autonomia e segurança (Imagem: Johan Jack/Envato/CC)

Túlio esclareceu que, antes de apontar qual a melhor moto de baixa cilindrada para viajar, é preciso estipular o que se entende como “baixa cilindrada”. E explicou: “Hoje a gente considera baixa cilindrada motos com até 600 cilindradas, pois, desta forma, englobamos até motos custom”.

Os pontos apontados por Siqueira foram os seguintes:

  • Conforto;
  • Autonomia;
  • Segurança.

As melhores motos de baixa cilindrada para viajar

1. Vulcan (Kawasaki)

Considerada a melhor moto custom para viajar, a Vulcan, da Kawasaki, tem 600 cilindradas e, segundo o presidente da Federação dos Moto Clubes do Estado de São Paulo, reúne conforto, economia e segurança em um único produto.

Vulcan, da Kawasaki, está entre as melhores motos de baixa cilindrada para viajar (Imagem: Divulgação/Kawasaki)

O site oficial da Kawasaki define a Vulcan como uma moto que “entrega potência com um amplo torque de baixas a médias rotações para um passeio emocionante”.

2. XRE (Honda)

Moto categorizada como trail, a Honda XRE é a segunda entre as motos de baixa cilindrada consideradas ideais para viajar, segundo as dicas do presidente da Federação dos Moto Clubes do Estado de São Paulo.

Xonda XRE 300 tem 291,6 cc, e também reúne o que é preciso para uma boa viagem (Imagem: Divulgação/Honda)

Assim como o modelo da Kawasaki, a XRE preenche os requisitos levantados pelo especialista, ou seja, dá ao condutor segurança, conforto e economia para encarar estradas com total tranquilidade, e sem sustos. No site da Honda, ela está disponível em três versões (Adventure, ABS e Rally), todas com motor de 291,6 cilindradas e potência máxima de 25,6 cavalos (com etanol).

3. Lander (Yamaha)

Fechando o pódio, apresentamos a terceira melhor moto de baixa cilindrada para viajar, segundo os critérios de segurança, autonomia e conforto levantados por Túlio Augusto Martins Siqueira no bate-papo com a reportagem do Canaltech.

Lander fecha o pódio de motos de baixa cilindrada ideais para viajar (Imagem: Divulgação/Yamaha)

Estamos falando da Lander, da Yamaha. Segundo Martins Siqueira, na verdade, “toda a linha de 250 cilindradas da Yamaha” se encaixa no perfil, mas, como a Ténéré não está mais sendo produzida, a Lander “herdou a coroa”.

Segundo a marca japonesa, a Lander conta com o "consagrado motor 250 cc". Ele tem pistão forjado em alumínio e cilindro revestido em cerâmica para entregar durabilidade e economia ao piloto.

E aí: curtiu as dicas? Então prepare o capacete, a jaqueta corta vento e saia acelerando por aí.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.