Honda lança scooter elétrica que custa menos do que um celular

Honda lança scooter elétrica que custa menos do que um celular

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 26 de Agosto de 2021 às 11h10
Reprodução/Honda

A Honda sabe como fazer motocicletas e isso não gera nenhuma dúvida. Mas, de vez em quando, a empresa também se permite pensar fora da caixinha e oferecer produtos diferentes. Desta vez, ela anunciou o lançamento da U-BE, uma scooter elétrica urbana que custa menos do que muitos celulares disponíveis no mercado e que pode ser dirigida mesmo sem o porte da CNH. O preço? US$ 475, o equivalente a R$ 2.481. 

A princípio, a U-BE será lançada somente na China e traz mecanismos interessantes para este tipo de produto. Sua potência é de apenas 350 watts, o mesmo que muitos eletrodomésticos que temos em casa. Com isso, ela ficaria no patamar das já conhecidas bicicletas elétricas, com velocidade máxima do propulsor de apenas 25km/h. Já no campo da autonomia, ela também não faz feio, podendo ser utilizada por até 80km com uma única carga. 

Segundo a Honda, a ideia é que a U-BE seja mesmo uma alternativa para uso nas grandes cidades, assoladas pelo congestionamento e trânsito infernal. Seu desempenho, peso e ergonomia permitem, inclusive, que ela possa rodar em ciclovias sem qualquer restrição. Ainda de acordo com a fabricante, o usuário pode poupar a bateria e utilizar os pedais localizados nas laterais do veículo, como se fosse uma bicicleta. 

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Divulgação/Honda)

Se chegar ao Brasil...

Se a Honda decidir trazer a U-BE para o Brasil, ela, claro, não deveria custar o valor de conversão. Com impostos e outros acréscimos, é possível que um produto desse fique na casa dos R$ 3.500 a R$ 4 mil. Atualmente, com esse valor, é possível comprar modelos de smartphone como o iPhone 11, o Samsung Galaxy Note 20 e o Motorola Edge 20 Pro, para citar alguns. 

Vale lembrar que, por se enquadrar como uma bicicleta elétrica na legislação brasileira, não seria necessário o porte de uma CNH para utilizá-la por aqui.

Fonte: AutoPapo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.