MicroLED: como funciona a tecnologia de tela

Por Lu do Magalu | 02 de Junho de 2021 às 11h30
The Wall/Samsung

Oi, gente! É incrível como a tecnologia das telas foi se transformando, né? Hoje em dia, existem tecnologias como OLED e QLED que estão presentes em vários dispositivos. Sejam TVs, smartphones, tablets, notebooks. Essas novas tecnologias de tela tem oferecido uma experiência excelente com telas mais coloridas e um contraste mais equilibrado. 💙

Mas, hoje eu vim falar para vocês sobre uma outra tecnologia de tela. Vocês já conhecem o MicroLED? Algumas novas TVs já estão usando essa tecnologia incrível que oferece mais cores individuais e um contraste superior ao painel de LED tradicional. Quer descobrir como essa tecnologia funciona? Dá só uma olhadinha! 😉

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

MicroLED: como funciona

Gente, a tecnologia de tela MicroLED funciona através de um display LED com uma camada de semicondutores (que passam energia) extremamente pequenos. Eles têm o tamanho mais ou menos de 100 micrômetros, isso quer dizer que eles conseguem ser menores que grãos de areia.

Agora, imagina uma TV de 110 polegadas (tamanho de tela) com essa tecnologia? São muitos pixels capazes de emitir sua própria luz e criar cores incríveis. Além disso, assim como na tecnologia do QLED, os pretos também são representados por pixels apagados, resultando num preto ainda mais profundo

Só que para essa tecnologia ser possível com cada vez mais pureza de cores, ela também precisa de uma camada inorgânica de nitreto de gálio (GaN) que é um composto químico usado em painéis de LED. Esse material semicondutor consegue transmitir energia com muita facilidade entre os pontos de luz LED. Ah! E sabia que já existem TVs da Samsung que usam essa tecnologia? Olha só!

MicroLED x OLED: o que esperar para o futuro?

MicroLED já é a próxima grande tecnologia de telas. É que além dela oferecer telas mais brilhantes quando comparada ao OLED, por exemplo, ela também tem uma vida útil maior e oferece menos chance de acontecer um efeito burn-in (quando sua TV fica com pixels queimados e forma uma imagem fantasma).

Ah! E ela pode ser muito interessante em painéis menores. Seria um grande avanço na qualidade de imagem e tempo de resposta. Isso vai ser bem legal para o futuro das telas de celular. 📱

Prontinho! Agora você sabe um pouquinho sobre como funciona a tecnologia de tela MicroLED. Gostou dessa matéria? Compartilhe com seus amigos. 🥰

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.