Qualcomm expande unidade de testes do 5G na Europa

Por Felipe Demartini | 30 de Julho de 2019 às 10h19
Reprodução
Tudo sobre

Qualcomm

Saiba tudo sobre Qualcomm

Ver mais

A Qualcomm anunciou a expansão de seu centro de desenvolvimento no Reino Unido para acelerar os testes e a implementação da tecnologia 5G mmWave na Europa. Disponível para parceiros de fabricação de aparelhos e também operadoras de telefonia, a unidade servirá para experimentações com o padrão de conexão por meio de ondas milimétricas, com a Sony sendo a primeira da lista na utilização do espaço.

A unidade, localizada em Farnborough, na Inglaterra, permitirá a utilização de dispositivos mmWave ainda em fase experimental para que as fabricantes possam criar suas próprias configurações compatíveis e testarem as próprias inovações que estejam em desenvolvimento. O mesmo vale para as operadoras do setor, com o centro de desenvolvimento servindo para verificação de diferentes aspectos de aparelhos, receptores e transmissores, além de projetos de usabilidade.

Mais do que isso, a própria Sony também será a responsável por fornecer equipamentos e unidades ainda em fase de testes para que outros fabricantes, bem como operadores e reguladores, possam experimentar a tecnologia. A ideia é que a cooperação acelere a implementação do 5G na Europa e ajude os players do setor a encontrar gargalos, eventuais problemas e obstáculos que possam ser contornados antes da aplicação comercial da conexão.

Um dos focos, segundo a Qualcomm, são as áreas urbanas com alta densidade, como centros comerciais e shoppings. Um dos desafios é que, com frequências mais altas oriundas das ondas milimétricas, reduz a penetração, o que pode levar a problemas de recepção em tais situações. Os experimentos, então, levarão em conta o mix entre diferentes contagens de MHz, bem como a presença de múltiplas unidades de recepção nos dispositivos.

Essa mistura, para a Qualcomm, é essencial para o sucesso do 5G nos diferentes mercados, e é por isso que a empresa deseja trabalhar com operadoras e fabricantes para garantir que tudo corra bem. O tempo urge, afinal de contas, e a ideia é que a nova tecnologia já comece a funcionar em alguns mercados no ano que vem.

Quem também está no barco é a TIM, que, ao lado da Qualcomm, já tem um projeto experimental de 5G em funcionamento na República de San Marino, o primeiro país com cobertura total da tecnologia. A fabricante forneceu modems e aparato tecnológico, enquanto a operadora usou sua rede para a implementação, em uma iniciativa piloto que também deve servir para que a novidade chegue a outros territórios do Velho Continente.

Fonte: Qualcomm

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.