Vendas de tablets devem crescer 53% até o final de 2013

Por Redação | 29 de Outubro de 2013 às 17h11
photo_camera Divulgação

As vendas de tablets devem crescer 53% até o final de 2013, comparado ao ano passado, enquanto as vendas de desktops e laptops devem cair cerca de 11%, segundo dados da empresa de pesquisa Gartner.

A Gartner afirma que as vendas de tablets Androids devem superar as do iPad ao longo de 2013 pela primeira vez, com 91,5 milhões de Androids vendidos, cerca de 49,6% de todos os tablets, contra 89,6 milhões de iPads, respondendo por 48,6% dos tablets. Enquanto isso, apenas 3 milhões de tablets com Windows terão sido vendidos ao final do ano.

Na batalha entra as fabricantes, a Apple ainda lidera com 32% do marketshare no segundo trimestre de 2012, segundo a IDC. A Samsung fica em segundo, com 18% da fatia.

Nas últimas semanas, vimos a Apple apresentar seus novos iPad Mini 2 e iPad Air, enquanto a Microsoft lançou o Surface 2 e Surface 2 Pro, e ainda tivemos a Nokia estreando no mercado com o Lumia 2520. Para o último trimestre, parece que temos a promessa de um mercado quente para os tablets, com muitas novidades.

Pequenos tablets dominam

A Gartner notou uma forte demanda para tablets pequenos, como os com tela de 7 polegadas. Em uma pesquisa com 21.500 consumidores de oito países, 47% possuíam um tablet de 8 polegadas ou menor. Segundo a analista Carolina Milanesi, "continuando a tendência que vimos ano passado, esse fim de ano será todo sobre tablets pequenos, e mesmo os eternos favoritos até então – os smartphones – devem perder apelo".

As vendas de celulares devem atingir 1,8 bilhão de unidades em 2013, crescendo cerca de 3,7% se comparadas a 2012, mas impulsionadas principalmente pela alta dos smartphones, enquanto os celulares "burros" caem cada vez mais.

Somando todos os dispositivos eletrônicos, incluindo desktops, laptops, ultrabooks, celulares e tablets, o Android possui 38% do mercado, enquanto o Windows fica em segundo com 4,3% pela queda das vendas de PCs, e o iOS em terceiro, com 1,2%, segundo a Gartner. No total, devem ser vendidos 2,3 bilhões de dispositivos eletrônicos em 2013.

Os desktops e laptops serão 303 milhões desse total; ultrabooks 18,5 milhões; tablets 184 milhões; celulares 1,8 bilhões.

Dispositivos vestíveis

Segunda Milanesi, os dispositivos vestíveis, como os relógios e óculos inteligentes, devem continuar servindo apenas como um companheiro ao smartphone ao longo dos próximos anos, mesmo que as fabricantes os vejam como uma boa oportunidade de negócio. Menos de 1% dos consumidores devem trocar seus smartphones por uma combinação de tablet e dispositivo vestível até 2017.

Isso significa que os smartphones devem continuar com o papel principal dos eletrônicos em nosso dia-a-dia, enquanto os relógios e óculos serão vistos como algo "legal de ter, mas não essencial".

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.