Região Sudeste criou 61% das startups brasileiras na última década, diz estudo

Região Sudeste criou 61% das startups brasileiras na última década, diz estudo

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 30 de Agosto de 2021 às 23h00
Joseph Mucira/Pixabay

A região brasileira que mais abriu empresas e startups de tecnologia foi a Sudeste, com pouco mais de 107,4 mil novos empreendimentos de janeiro de 2011 a dezembro de 2020. A conclusão é de um levantamento da DataHub, plataforma de inteligência de dados. Na última década, foram registrados 175,4 mil novos negócios em todo o Brasil; portanto, os números da região Sudeste correspondem a 60,9% do total.

As startups abertas nas demais regiões foram: 29,5 mil na Sul, 19,6 mil na Nordeste, 13,1 mil na Centro-Oeste; e 5,8 mil na Norte — os números ressaltam, dessa forma, como a grande concentração de renda nas regiões Sudeste e Sul impactam no avanço de seus ecossistemas. Na comparação com os dados da Norte, surgiram 18 vezes mais empresas na Sudeste.

O estado de São Paulo viu nascer cerca de 80,8 mil novas empresas de tecnologia, e, por isso, representa sozinho 72,25% da região. Só a capital paulista gestou 44,3 mil  negócios durante o período. Outras cidades de destaque foram Rio de Janeiro (8,7 mil), Curitiba (6,8 mil), Belo Horizonte (5,7 mil) e Brasília (5,4 mil).

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Adeolu Eletu/Unsplash

A pesquisa também mediu a geração de emprego no setor. Em dez anos foram criadas mais de 520 mil novas vagas com carteira assinada no país. Novamente o Sudeste liderou essa parte com um total de 292,9 mil postos de trabalho. Já a região com menos oportunidades foi o Norte do país, com 24,6 mil novas vagas.

A DataHub fez o levantamento a partir de 300 fontes de dados públicos, considerando as empresas do período estudado com a CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) ativa e ligada à tecnologia. Alguns dos exemplos de companhias de tecnologia que entraram na pesquisa foram desenvolvedoras de software sob encomenda, customizáveis e não customizáveis, consultoria em TI (tecnologia da informação) e suporte técnico.

"É inegável que a pandemia impactou o setor. Todas as mudanças pelas quais passamos nesse período, pessoas físicas e empresas, intensificou a necessidade de criar soluções para atender às novas demandas do dia a dia. Tivemos uma aceleração na transformação digital e há muito espaço ainda para crescer", comenta José Renato Raposo, diretor de operações da DataHub.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.