O que são startups unicórnio

O que são startups unicórnio

Por Kris Gaiato | Editado por Bruno Salutes | 29 de Julho de 2021 às 11h50
(Imagem: Reprodução/Annie Spratt/Unsplash)

O universo das startups é repleto de termos próprios. Se você é familiarizado com o “startupês”, provavelmente já ouviu falar nas startups unicórnios. O curioso nome pode não prender a atenção no primeiro momento pelo tom descontraído que carrega. No entanto, esse assunto é bastante sério. Isso porque estamos falando de companhias avaliadas em nada menos do que US$ 1 bilhão.

Mas, afinal, o que são startups unicórnio? Onde vivem? Do que se alimentam? Nesta matéria, o Canaltech te apresenta a classificação mais desejada pelos empreendedores, como o termo surgiu e um pouco sobre a avaliação dessas empresas. 

O que são startups unicórnio?

Como citado anteriormente, startups unicórnio são empresas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. No entanto, o conceito não é tão simples assim. Afinal, nem todo empreendimento com esse valor recebe o título. O negócio precisa ter uma proposta inovadora — o que, de modo geral, engloba o conceito básico de startup.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

As ideias apresentadas por startups são incertas e, geralmente, muito arriscadas. Em outras palavras, trata-se de uma aposta alta e, claro, repleta de riscos. Empreendimentos de destaque nesse segmento geralmente atraem olhares de investidores e crescem rapidamente. Mas, para alcançar o status "unicórnio", é preciso muito esforço.

Como surgiu o curioso termo?

O termo "startups unicórcio" foi cunhado pela investidora Aileen Lee em 2013. (Imagem: Reprodução/Inês Pimentel/ Unsplash)

A expressão “startup unicórnio” foi cunhada em 2013 pela investidora de capital americana Aileen Lee, no artigo Welcome to the unicorn club: learning from billion-dollar startups (que, em tradução livre, significa “Bem-vindo ao clube dos unicórnios: aprendendo com as startups de um bilhão de dólares”).

Se o termo te fez pensar em algo mágico e raro, significa que você entendeu o que a investidora quis dizer. Essa é justamente a ideia de empresas que têm propostas inovadoras e alcançam tal patamar de sucesso.

Afinal, ao considerarmos o imenso mar de startups, esse é um lugar desejado por muitos e conquistado por poucos. Aileen, no entanto, admite que há uma falha na expressão: unicórnios não são raros, eles sequer existem — isso, contudo, não torna a escolha ruim, porque o objetivo é fielmente cumprido.

Como funciona a avaliação de uma startup unicórnio?

Existem inúmeras formas de avaliar uma empresa e não pretendemos esgotar todas as modalidades aqui. Mas, quando se trata de companhias que não têm capital aberto — o que, para novas startups, é uma realidade muito comum —, a avaliação normalmente é realizada pelos fundos que investem nela.

Esses fundos, a título de explicação, reúnem investidores e empresas que injetam dinheiro nas startups. A expectativa é que o negócio decole e gere um retorno significativo no futuro. De modo geral, os fundos decidem com as startups a avaliação que será divulgada para o mercado.

Você já conhecia as startups unicórnio? Compartilhe conosco a sua opinião sobre esse assunto nos comentários abaixo!

Fonte: Techcrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.