Incubadora do Canadá seleciona startups brasileiras para rodada de investimento

Por Felipe Ribeiro | 02 de Fevereiro de 2021 às 11h52
Reprodução/ Jamie McCaffrey/ Flickr

Startups brasileiras que buscam mais investimentos e pensam em explorar novos mercados têm uma grande chance — mas que durará pouco tempo. Estão abertas as inscrições para o Dream2B Global Acceleration Program, programa de aceleração e internacionalização para startups brasileiras no Canadá. Em sua 5ª edição, o programa irá selecionar 15 startups de todo o país das áreas de inteligência artificial, cidades inteligentes e veículos autônomos. As interessadas em participar têm até o dia 14 de fevereiro para efetuarem a inscrição, que é gratuita.

Realizado pela Dream2B em parceria com a incubadora Canadense Spark Centre, com apoio da Softex e Câmara de Comércio Brasil-Canadá, esse programa, que acontecerá virtualmente, selecionará 15 startups para auxiliar em suas respectivas expansões internacionais. As atividades terão início no dia 12 de abril e irão até 7 de maio e incluem desde mentoria com experts e empreendedores canadenses e brasileiros, a workshops com profissionais para validação do modelo de negócios; reuniões com potenciais parceiros e clientes; além de pitches para investidores. As startups selecionadas também terão acesso a uma sessão de mentoria de pré-internacionalização oferecida pela Softex.

Em suas quatro edições anteriores, o Dream2B Global Acceleration Program ajudou 40 startups, incluindo a Safetest, startup mineira que desenvolveu teste de COVID-19 de resultado rápido e baixo custo, que após participar do programa de aceleração em 2019, obteve reconhecimento mundial.

Visto cobiçado

Além da oportunidade de participar do projeto de aceleração da Dream2B, as startups que tiverem seu modelo de negócios validado pelo programa e um ótimo fit com o mercado poderão aplicar para o Startup Visa por meio do parceiro da Dream2b, que é uma das instituições designadas pelo governo federal canadense. O Startup Visa é um dos vistos mais cobiçados por empreendedores do mundo todo na atualidade, pois permite a imigração de até cinco sócios com suas respectivas famílias para o Canadá. O visto concede a residência permanente e as startups que forem aprovadas e passarem pelo programa ainda poderão utilizar toda a estrutura do Spark Center para conduzir seus negócios no Canadá por até um ano.

De quanto pode ser o aporte?

A novidade desta edição é que as startups que mais se destacarem terão, ainda, a chance de receber investimento de até CAD $500 mil diretamente da venture builder canadense após o programa.

As inscrições podem ser feitas gratuitamente pelo site do programa.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.