Ela voltou! Ex-CEO do Yahoo, Marissa Mayer lança o primeiro app de sua startup

Por Rui Maciel | 18 de Novembro de 2020 às 14h45
Magnus Höij / Wikimedia
Tudo sobre

Marissa Mayer

Saiba tudo sobre Marissa Mayer

Marissa Mayer, anunciou nesta quarta-feira (18) o seu retorno ao mercado. Mais precisamente à frente da Sunshine, uma startup de aplicativos de consumo. Este é o primeiro empreendimento da executiva desde que ela deixou o cargo de CEO do Yahoo, após a empresa ser vendida em 2017 para a operadora Verizon por US$ 4,48 bilhões.

Em sua volta ao mercado, a startup comandada por Mayer está lançando o Sunshine Contacts, um aplicativo de catálogo de endereços que depende de Inteligência Artificial (IA) ​​para encontrar e mesclar contatos duplicados, preencher informações incompletas e manter continuamente esses dados atualizados. O app se integra com a agenda de contatos do iOS, bem como com o Gmail e será gratuito para todos os usuários do sistema operacional da Apple, a partir de um convite.


“A ideia é que o Sunshine Contacts se torne basicamente o cérebro que opera seus contatos”, disse Mayer à CNBC. “Os contatos, em nossa opinião, devem ser uma coisa viva e mutável.” O aplicativo também foi projetado para facilitar o compartilhamento de suas informações de contato com outras pessoas ou mantê-las atualizadas para outros interlocutores.

Um dos recursos, por exemplo, permite aos usuários alterar seus dados dentro do aplicativo e, posteriormente, enviá-los como uma atualização para outras pessoas que têm suas informações e usam o Sunshine Contacts. “Como venho trabalhando nos contatos, alguns dias, fico muito chateada e preocupada com o fato de milhares de pessoas ainda terem meu endereço de e-mail do Google ou do Yahoo”, disse Mayer, antes de demonstrar o recurso.

Volta às raízes

Para Mayer, trabalhar em aplicativos de consumidor é um retorno às raízes. Ela construiu sua reputação na indústria de tecnologia como líder de produto durante sua gestão no Google. Foi aí que, em 2003, ela conheceu Enrique Muñoz Muñoz, hoje, co-fundador da Sunshine junto com ela.

No Google, os dois atuaram juntos em uma série de produtos, incluindo o iGoogle, um produto da "Big G", agora extinto, que permitia aos usuários transformar o site do Google em uma página inicial personalizada para seus navegadores. Mayer se opôs originalmente à ideia do iGoogle, mas a apresentação de Muñoz do projeto a convenceu.

“Eu era o guardião da página inicial do Google. Era meu trabalho mantê-lo limpo, e Enrique se levantou e sua ideia era simplesmente colocar um monte de coisas nele, e ele sabia que eu responderia ‘Não’ ”, disse Mayer a CNBC. “A maneira como ele às vezes formula seus argumentos me faz pensar de forma diferente”.

Marissa Mayer e Enrique Muñoz: parceria que vem desde a época do Google (Foto: Divulgação / Sunshine)

Muñoz seguiu Mayer para o Yahoo em 2013, atuando como vice-presidente sênior de pesquisa e anúncios. Os dois começaram a discutir as idéias fundamentais para Sunshine em seu último ano no Yahoo, disse Mayer. Eles decidiram que as ideias não faziam sentido na época, mas valeria a pena revisitar. “Seis meses depois, Enrique me ligou e nos reunimos e ele disse: ‘Ainda estou animado para começar aquela empresa sobre a qual estávamos falando há um ano,’ e eu disse ‘Eu também estou’”, relembra a executiva.

Novo projeto já atrai investimentos

Mayer e Muñoz trabalham na Sunshine desde 2018. A empresa está sediada no Vale do Silício, mais precisamente em Palo, e arrecadou uma primeira rodada de investimentos de US$ 20 milhões, a partir de fundos como o Felicis Ventures, Unusual Ventures e WIN Ventures.

O Sunshine Contacts é o primeiro de em um pacote de aplicativos planejados para o consumidor. A ideia é que a Sunshine lance aplicativos focados no compartilhamento familiar, programação, organização de eventos e comunicação de pequenos grupos no futuro. "Ao tornar os contatos melhores, a startup criará uma base a partir da qual pode construir outros aplicativos complementares", disse Mayer. “Acreditamos que os problemas com os contatos são generalizados, mas muitas pessoas aprenderam a se contentar com o status quo”, continua Muñoz. “E esse é o tipo de problema para a qual gostamos de gravitar”.

Sunshine Contacts: uso de IA para organizar listas de contatos (Foto: Divulgação / Sunshine / PRNewswire)


Mayer se referiu ao tipo de aplicativo desenvolvido pela Sunshine como “compartilhamento em pequena escala”, dizendo que os consumidores evoluíram nos últimos anos. "Eles não querem mais mega aplicativos que cuidam de tudo por eles", mas estão abertos para ter mais aplicativos que sejam realmente bons para atender a propósitos específicos" acredita ela. “O mega aplicativo que faz tudo para todos é algo que se tornou menos atraente com o tempo”, disse. “Queremos ter apps que resolvam problemas específicos”.

Bom, os chineses e o WeChat podem discordar dela.

Como monetizar

Quando questionada sobre como pensa em monetizar seus aplicativos - ou, em outras palavras, como fazer a sua empresa ganhar dinheiro - Marissa Mayer afirma ainda que os consumidores, hoje, estão mais confortáveis ​​com o pagamento de aplicativos que agregam valor a eles. Embora o Sunshine Contacts seja gratuito no lançamento, a executiva prevê um modelo de negócios freemium mais adiante, onde os usuários podem pagar por recursos adicionais em seu portfólio de apps.

Além disso, ao contrário da maioria das empresas de tecnologia de consumo, a Sunshine promete não fazer negócios com os dados que os usuários armazenam em seus serviços. “Os dados que você nos fornece, você está nos dando com o propósito de melhorar sua experiência com o produto”, disse Muñoz. “Não vamos ter como alvo a publicidade com base nessas informações, não vamos vendê-la de forma agregada, de forma individual, de qualquer forma ou formato. Não achamos razoável lucrar com esse tipo de modelo de negócios”, completou.

Fonte: CNBC  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.