Com aporte de R$ 625 mi, startup de biometria Unico é novo unicórnio brasileiro

Com aporte de R$ 625 mi, startup de biometria Unico é novo unicórnio brasileiro

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 04 de Agosto de 2021 às 22h00
Reprodução/Facebook Unico

A empresa de biometria Unico, de São Paulo, é o novo unicórnio do Brasil. Este é o jargão de startups que atingiram o valor de mercado de pelo menos US$ 1 bilhão (R$ 5,1 bilhões na contação atual). O anúncio desta terça-feira (3) confirmou um aporte de R$ 625 milhões em rodada liderada pelos fundos de investimento da General Atlantic e do SoftBank.

Antes conhecida como Acesso Digital, a Unico surgiu em 2007 oferecendo soluções para empresas de reconhecimento facial e admissão digital, isto é, a contratação de um funcionário via online. A solução Unico Check realiza onboarding, isto é, o processo de adaptação de novos funcionários, e promete reduzir fraudes de identidade com a biometria facial.

Já com a plataforma Unico People a empresa diz ser possível a contratação de um profissional em até 43 minutos com validação de dados e assinatura eletrônica.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Divulgação/unico

Como serviços de biometria estão em alta, a Unico surfou bem essa onda. Atualmente tem cerca de 800 empresas clientes, incluindo grandes nomes como Magazine Luiza, Pernambucanas, C6Bank, Banco Original e B2W. Alem disso, do ano passado para cá comprou a startup gaúcha de análise de imagens Meerkat; e as empresas Vianuvem e CredDefense, especializadas em biometria para comércio de veículos.

A startup já havia obtido, há 11 meses, R$ 580 milhões em outra rodada de investimentos liderada pelo General Atlantic e pelo SoftBank. Diego Martins, fundador e presidente da Unico, disse à agência Reuters que os recursos do novo aporte serão usados para ampliar o desenvolvimento de sua tecnologia e fazer novas aquisições.

Fonte: Istoé (via Reuters)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.