Banco digital de pequenos negócios Cora recebe US$ 151 milhões em cinco meses

Banco digital de pequenos negócios Cora recebe US$ 151 milhões em cinco meses

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 24 de Agosto de 2021 às 22h00
Divulgação/Cora

A fintech Cora conseguiu nesta terça-feira (24) um novo aporte de investimentos (tipo Série B) no valor de US$ 116 milhões (R$ 610 milhões), apenas cinco meses depois de outro aporte (Série A) no valor de US$ 26,7 milhões (R$ 140,9 milhões).

Somando-se os dois aportes recentes e uma rodada de risco de junho, onde obteve US$ 9 milhões (R$ 47,5 milhões), a companhia conseguiu levantar US$ 151,7 milhões (R$ 800,7 milhões) em menos de um semestre.

A solução da startup é um banco digital para pequenas e médias empresas, com um aplicativo que abre contas PJ (pessoa jurídica) rapidamente e de forma gratuita, além de trazer recursos como emissão de boletos gratuitos e ilimitados, projeção do fluxo de caixa, pagamento de contas e impostos e acesso múltiplo para sócios.

Conta digital da Cora (Imagem: Divulgação/Cora)

O dinheiro do último aporte, segundo o site Pequenas Empresas Grandes Negócios, servirá para aumentar a oferta de produtos da startup, com prioridade para a concessão de crédito às empresas. A Cora tem atualmente 130 mil clientes e projeta ter 380 mil até o fim deste ano. Seu número de funcionários também deve crescer, dos 178 atuais para 500 no ano que vem.

A nova rodada de investimentos da Cora foi antecipada — seria no ano que vem — e foi liderada pelo fundo norte-americano Greenoaks Capital, com a participação de Ribbit Capital, Kaszek Ventures, QED Investors, Tiger e Tencent. Os dois últimos são novos investidores da startup.

A nova grana surpreendeu até mesmo Igor Senra, fundador e CEO da Cora. Para ele, a justificativa para isso seria a meta de clientes de 2021 da empresa já ter sido batida. “Agora, dobramos a expectativa. (..) Disseram que não deveríamos nos preocupar com dinheiro tão cedo, porque há capital para operarmos com liberdade para ousar. O dinheiro é um colchão”, disse ao site.

Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.