Python está bem perto de virar a linguagem de programação mais popular

Python está bem perto de virar a linguagem de programação mais popular

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 06 de Julho de 2021 às 22h20
Divulgação

Enquanto o C e o Java continuam a ser as linguagens de programação mais populares entre os desenvolvedores, o índice Tiobe dá indícios de que o Python pode virar a opção dominante em breve. A lista, atualizada mensalmente, organiza as linguagens com base na frequência das pesquisas feitas em sites de internet usando o nome de cada uma delas como palavras-chave.

Segundo o CEO da Tiobe, Pau Jensen, a diferença de popularidade entre o C e o Python tem diminuído constantemente. No relatório referente ao mês de julho, por exemplo, ela chega a somente é de 0,67%. “Isso significa que os próximos meses vão ser interessantes. Qual linguagem vai vencer essa batalha? Python parece ter as melhores chances de virar número 1, graças à sua liderança no mercado em campos em expansão como a mineração de dados e a inteligência artificial”, explicou.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

A metodologia do Tiobe diferente daquela usada por plataformas como o RedMonk, que considera o uso das linguagens baseado em projetos hospedados pelo GitHub. Segundo os dados divulgados pela ela, no primeiro trimestre de 2021 os desenvolvedores deram preferência ao JavaScript, seguido pelo Python e pelo Java.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Rust surge como promessa futura

Embora ainda apareça na 27ª posição do ranking organizado pela Tiobe, o Rust aparece como uma linguagem promissora para o futuro. Ela está sendo apoiada por gigantes da tecnologia como Google, Microsoft, Amazon e Facebook, que veem uma alternativa mais segura ao C e ao C++ que, apesar de populares, sofrem com limitações impostas por suas idades avançadas.

Recentemente, o Google anunciou que vai apoiar um projeto que usa o Rust para reescrever partes do kernel do Linux. Se bem-sucedido, ele deve trazer mais segurança a softwares como o Chrome e ao sistema operacional Android, que já tem algumas de suas partes escritas na linguagem de programação.

Apesar de ter um local estável no ranking, o Python também traz um futuro promissor: recentemente, seu criador, Guido Van Rossum, foi contratado pela Microsoft, que deu a ele rédeas livres para aprimorar sua obra. A linguagem deve ser adotada na estratégia de nuvem do Azure e promete ajustes futuros que devem ajudar a diminuir o consumo de energia e de memória exigidos do hardware.

Fonte: ZDNet

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.