HarmonyOS: Huawei divulga mais informações sobre o seu sistema operacional

Por Felipe Ribeiro | 21 de Agosto de 2019 às 14h00
Huawei
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

Nesta quarta-feira (21), a Huawei divulgou detalhes sobre o HarmonyOS, seu sistema operacional próprio, que foi apresentado no último dia 09. De acordo com a gigante chinesa, ele terá como características principais a leveza e a praticidade, além de ser preparado para fazer parte de um ecossistema completo. Inicialmente, ele será instalado em dispositivos inteligentes, como relógios, TVs, sistemas integrados nos veículos e alto-falantes. Mas, dependendo de como a briga da empresa com o governo dos EUA evoluir, é provável que a plataforma também seja integrada aos smartphones da marca.

Para incentivar uma adoção mais ampla, a Huawei lançará o HarmonyOS como uma plataforma de código aberto em todo o mundo, criando uma base e uma comunidade para apoiar uma colaboração mais profunda com os desenvolvedores.

Facilidade para criar apps

Ao adotar uma arquitetura distribuída, o HarmonyOS oferece uma plataforma de comunicação compartilhada, gerenciamento de dados, agendamento de tarefas e periféricos virtuais. Segundo a Huawei, os desenvolvedores de aplicativos não terão que lidar com a tecnologia subjacente, permitindo que eles se concentrem em sua própria lógica de serviço individual, tornando, assim, o trabalho mais fácil. Os aplicativos criados no HarmonyOS podem ser executados em diferentes dispositivos, ao mesmo tempo em que proporcionam uma experiência colaborativa uniforme em todos os cenários.

Estabilidade para dispositivos modestos

De acordo com a Huawei, o HarmonyOS promete funcionar bem em aparelhos mais modestos graças ao Mecanismo de Latência Determinística e Comunicação Entre Processos (IPC, sigla em inglês) de alto desempenho. Esta técnica define prioridades de execução de tarefas e limites de tempo para agendamento antecipado. Com isso, os recursos irão escolher tarefas com prioridades mais altas, reduzindo a latência de resposta dos aplicativos em 25,7%. O microkernel, base do SO, pode deixar o desempenho do IPC até cinco vezes mais eficiente que os sistemas existentes.

Segurança aprimorada

O HarmonyOS usa uma nova concepção de microkernel que apresenta segurança aprimorada e baixa latência. Esse conceito foi projetado para simplificar as funções do kernel, implementar o máximo possível de serviços de sistema no modo de usuário fora dele e adicionar proteção de segurança mútua, já que faz uso de métodos de verificação formais para remodelar a segurança e a confiabilidade a partir do zero em um Ambiente de Execução Confiável (TEE, sigla em inglês).

Estes métodos formais de verificação são uma abordagem matemática, que validam a exatidão do sistema a partir da fonte, enquanto os métodos tradicionais de verificação, como verificação funcional e simulação de ataque, são restritos a cenários limitados.

O HarmonyOS será o primeiro sistema operacional a usar a verificação formal no TEE.

Ecossistema integrado

Com o suporte de um IDE (Ambiente Integral de Desenvolvimento, em tradução livre) para vários dispositivos, uma compilação unificada em vários idiomas e um kit de arquitetura distribuída, o HarmonyOS pode se adaptar automaticamente a diferentes controles e interações de layout de tela, e suportar tanto o controle drag-and-drop (arrastar e soltar) quanto a programação visual orientada para visualização.

Isso é possível graças ao HUAWEI ARK Compiler, o primeiro compilador estático que pode ter um desempenho no mesmo nível da máquina virtual do Android, permitindo aos desenvolvedores reunir uma ampla gama de linguagens avançadas de código de máquina em um único ambiente.

Com um IDE para vários dispositivos, os desenvolvedores podem codificar seus aplicativos uma única vez e implantá-los em vários dispositivos, criando um ecossistema totalmente integrado.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.