Como recuperar mensagens apagadas do WhatsApp no iPhone

Por Redação | 15 de Julho de 2020 às 10h54 PUBLIEDITORIAL
Divulgação/iMyFone

Quem guarda, tem, como diriam as nossas avós. Mas em um mundo de smartphones com memórias limitadas e não expansíveis, manter todos os dados neles o tempo todo pode não ser tarefa fácil. Limpezas são necessárias de tempos em tempos, com o antigo abrindo espaço para o novo, e nesse processo, podemos acabar apagando conteúdo que, sem saber, vamos precisar mais tarde. Como recuperar as mensagens apagadas do WhatsApp no iPhone, caso necessário?

Afinal, poderemos precisar relembrar aquela antiga confirmação que chegou por SMS ou rever uma foto de um momento que, agora, se tornou especial, mas não era tanto em outra ocasião. Serviços oficiais da Apple podem ajudar nessa tarefa, mas em alguns casos, apenas uma ajuda externa pode ser capaz de resolver esse problema.

Neste artigo, selecionamos algumas opções para você que precisa recuperar dados de seu smartphone com iOS, mas não sabe exatamente o que fazer. Confira:

Backup do iCloud

A maneira mais rápida e direta de recuperar conteúdo apagado do iPhone é recorrendo aos backups disponíveis na nuvem. Esse é um processo, inclusive, automatizado, a não ser que o usuário configure o contrário — de tempos em tempos, o conteúdo do celular é hospedado na nuvem da Apple para que possa ser recuperado em caso de falhas ou compra de um novo aparelho pelo usuário.

O fato de o processo ser automático, porém, também significa que backups antigos podem ser sobrescritos pelos mais recentes, incluindo as informações que estão atualmente na memória e apagando dados antigos. Ou seja, dependendo das suas configurações e disponibilidade de internet, é bem provável que você tenha, na nuvem, uma cópia do seu iPhone em seu estado atual, sem aquilo de semanas ou meses atrás que você pode estar procurando.

Backup do iPhone no iCloud é automático, o que significa que conjuntos de dados muito antigos podem já ter sido substituídos por novas versões (Imagem: Reprodução/Canaltech)

Para descobrir, acesse o menu de Ajustes e clique na primeira opção, onde está escrito seu nome. Na sequência, vá em iCloud e escolha “Gerenciar armazenamento”. Na lista de dados disponíveis, clique em Backups e, por fim, escolha o aparelho no qual você deseja recuperar seus dados.

A última tela mostrará o que está disponível, incluindo a quais aplicativos os dados pertencem, o tamanho do volume e, o mais importante aqui, a data em que o backup foi realizado. Caso ela coincida com as informações que você precisa recuperar, desconecte o smartphone e siga adiante no processo.

Processo de recuperação do iPhone envolve resetar o aparelho às configurações de fábrica e, para recuperar dados antigos, você pode perder os mais novos (Imagem: Reprodução/Canaltech)

Antes disso, porém, se lembre do seguinte: você precisará realizar uma restauração de fábrica no seu iPhone e perderá tudo o que estava disponível na memória dele após o momento da realização do último backup. Caso os dados que precisam ser recuperados sejam importantes a esse nível, acesse o menu de Ajustes, escolha Geral, Redefinir e, por fim, escolha “Redefinir todos os ajustes”.

Isso fará com que seu smartphone seja resetado e você terá que reconfigurar como se ele fosse novo — a opção de restauração de backup aparece após a tela de login com as credenciais do iCloud.

Backup do iCloud (sem resetar)

Esta é uma alternativa que nem sempre funciona, mas quando a opção é resetar o celular e perder dados mais recentes, não custa tentar. É possível acessar as informações armazenadas na nuvem também pelo computador e, quem sabe, obter acesso àquele dado antigo sem a necessidade de reiniciar tudo do zero, apenas dando uma olhada no site do próprio iCloud.

Site do iCloud também pode armazenar os arquivos do iPhone de forma independente, mas dados, também, podem ser substituídos por versões mais recentes de maneira automática (Imagem: Reprodução/Canaltech)

Para fazer isso, acesse icloud.com e faça o login com suas credenciais da Apple. Na tela seguinte, você terá acesso ao que está armazenado neste formato, uma alternativa que pode incluir fotos, contatos, lembretes, e-mails e, em alguns casos, mensagens de texto, caso sua operadora de telefonia dê suporte a esse tipo de sistema de recuperação. Basta clicar nos ícones e verificar o que está disponível para encontrar o que procura.

Aqui, entretanto, não aparecem informações de aplicativos de terceiros, como WhatsApp ou Google Fotos, e configurações de segurança podem impedir o upload de arquivos para essa interface.

Backup do iTunes

Muitos donos de iPhone podem passar toda a vida útil sem conectar o celular ao computador uma única vez. Para os que fazem isso de tempos em tempos, porém, um backup antigo pode estar disponível no iTunes, o software de gerenciamento de mídia e conteúdo da Apple que também serve como interface entre o iOS e os computadores com Windows ou macOS.

Backups locais do iTunes, caso tenham sido realizados, também permitem o acesso a dados antigos que tenham sido deletados do iPhone (Imagem: Reprodução/Canaltech)

Ao abrir o app, clique no pequeno ícone do iPhone no canto superior esquerdo e, na tela seguinte, selecione a opção “Restaurar Backup”, caso esteja disponível. Novamente, observe as informações sobre a data em que os dados foram armazenados e lembre-se que, ao fazer isso, você retornará seu celular a um estágio anterior, ou seja, todo o conteúdo armazenado desde o dia do backup até agora será perdido.

Softwares de recuperação

Para uma tentativa menos invasiva e catastrófica, porém, vale a pena utilizar softwares de terceiros como o iMyFone D-Back iPhone Recovery, que faz uma varredura em backups e também na memória do próprio aparelho em busca de arquivos e conteúdo que tenha sido deletado. Com este software você consegue desde recuperar mensagens apagadas do WhatsApp (o que os dois métodos anteriores não permitem) até e-mails, fotos e vídeos que foram excluídos.

Usuário pode visualizar quais arquivos estão disponíveis para recuperação, com o iMyFone D-Back iPhone Recovery salvando os dados localmente, sem sobrescrever os que estão no aparelho (Imagem: Reprodução/Canaltech)

O uso é simples e bastam poucos cliques para que a varredura aconteça e os dados disponíveis sejam trazidos para o usuário. Ao contrário das soluções da própria Apple, não é preciso apagar todo o conteúdo atual do aparelho para que a recuperação aconteça, e o utilizador pode escolher exatamente o que deseja recuperar, salvando tais dados no próprio computador para, mais tarde, os transferir de volta para o smartphone.

Imagens, vídeos, mensagens de texto e até o histórico de mensageiros instantâneos podem ser trazidos de volta com o iMyFone D-Back iPhone Recovery (Imagem: Reprodução/Canaltech)

Vale a pena citar que as opções incluem também softwares de terceiros. Podem ser recuperadas as mensagens de apps como o WhatsApp e o Viber, por exemplo, além de gravações de voz que tenham sido feitas no aparelho e até mesmo o histórico de navegadores como o Safari. Da mesma forma, as informações podem ser trazidas de volta em parcelas, com o usuário escolhendo exatamente o que deseja restaurar.

Modo de recuperação inteligente permite que o usuário de iPhone indique como os arquivos foram perdidos, com o iMyFone D-Back iPhone Recovery fazendo o restante do trabalho (Imagem: Reprodução/Canaltech)

Para quem não quer ter trabalho, é possível usar o modo de Recuperação Inteligente, que por meio de uma série de opções intuitivas, ajuda o usuário a escolher exatamente o que precisa fazer. Tudo funciona com botões correspondentes à recuperação de dados, travamentos no smartphone, quebra ou perda do aparelho, de forma que os passos seguintes sejam dados de acordo com o que é necessário.

O iMyFone D-Back iPhone Recovery também traz recursos adicionais que são úteis para os usuários de iPhone, como a possibilidade de recuperar o sistema do aparelho em caso de travamentos ou outros problemas. Novamente, em vez de usar alternativas por meio do iTunes, que apagam todo o conteúdo em uma restauração desse tipo, o software tenta ser um pouco mais cuidadoso.

Recursos adicionais de recuperação do iMyFone D-Back iPhone Recovery permite trazer de volta iPhones bloqueados, brickados ou que tenham apresentado problemas durante a instalação de uma atualização (Imagem: Reprodução/Canaltech)

A partir dele, é possível tentar alternativas ligadas a diferentes problemas que podem atingir o iOS, como telas travadas, reinicializações em loop, erros de software e até celulares que estejam brickados devido a atualizações mal sucedidas. Tudo isso pode ser feito de acordo com a vontade do usuário e com a preservação dos dados em mente, com o utilizador acompanhando todas as etapas do processo e conhecendo as opções de antemão na hora de tomar uma atitude.

Por meio do iMyFone D-Back iPhone Recovery também é possível ativar o modo de recuperação do iPhone de forma intencional ou, então, desativar essa opção caso ela seja ligada de maneira acidental. Por fim, há ainda o modo avançado, que promete tentar recuperar dados em aparelhos bloqueados por senha ou salvar a vida caso as opções de recuperação citadas anteriormente não funcionem.

Outras aplicações

AnyRecover promete recuperar arquivos apagados de HDs, acessórios, pendrives e HDs externos, os salvando em um dispositivo separado (Imagem: Reprodução/Canaltech)

Vale a pena citar, ainda, que uma solução semelhante também está disponível para outros dispositivos. É o caso do AnyRecover, que promete recuperar dados apagados intencionalmente ou de forma acidental em computadores rodando Windows ou macOS. Isso também vale para cartões SD, câmeras digitais, pendrives e outras mídias removíveis.

O iMyFone D-Back iPhone Recovery é um software pago, com a licença anual custando um valor promocional de US$ 49,95 (aproximadamente R$ 270) — usando o cupom A24S2T, você paga ainda menos na assinatura anual: US$ 29,95, ou cerca de R$ 160. Antes de adquirir o produto, é possível baixar sua versão paga e ter contato com as funcionalidades e, principalmente, visualizar os arquivos que serão recuperados por ele, com a compra sendo necessária para completar o processo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.