Associação remove links, anúncios e sites em ação contra pirataria de software

Associação remove links, anúncios e sites em ação contra pirataria de software

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 16 de Agosto de 2021 às 21h30
Envato/twenty20photos

Em defesa do direito autoral e da propriedade intelectual de seus associados, a Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) removeu 58.154 links, 1.563 anúncios, e 62 sites da web no primeiro semestre de 2021. O material dava acesso a arquivos que violam essas diretrizes.

Isso representa um aumento de 189% no número de links removidos em relação ao mesmo período de 2020. "Os sites de leilão têm investido em ações e parcerias eficientes contra a pirataria. Então, decidimos focar mais na remoção de links, que têm grande impacto na pirataria como um todo", afirma Carolina Marzano, Compliance Officer e assessora de comitês da Abes.

A Abes monitora a internet continuamente. A partir das observações, notifica os e-commerces e os provedores de acesso. O objetivo dessa ação é proteger os consumidores, já que o material ilegal pode expô-los a vírus, malwares e sequestro de dados.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Pixabay

Desde 2005, mais de 835 mil conteúdos ilegais já foram retirados do ar. Nesse processo, a Abes conta com a parceria do Programa de Proteção à Propriedade Intelectual (PPPI), do Mercado Livre, criado há 18 anos. "Contamos com a eficiência desse programa para assegurar a nossos associados — e a todos que tenham acesso à internet — um ambiente de negócios propício à inovação, dinâmico, competitivo globalmente e, principalmente, ético", destaca Rodolfo Fücher, presidente da Abes.

A associação promove, ainda, o programa Uma Empresa Ética. O projeto incentiva e oferece suporte na implantação de pilares essenciais de uma política de integridade e conformidade: elaboração e implementação de um código de ética, treinamento de compliance e adoção de um canal de denúncias independente.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.