Smartphone com 2 GB de RAM vale 800 reais? A Multilaser acredita que sim

Por Felipe Junqueira | 25 de Outubro de 2019 às 19h00
Divulgação
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Multilaser G Pro

Ficha técnica

Nesta sexta-feira (25), a Multilaser lançou oficialmente no Brasil sua nova família de smartphones, que já foram apresentados na Eletrolar 2019. São três modelos, todos equipados com uma plataforma UNISOC e variando em tamanho de tela, bateria e espaço de armazenamento.

A opção por uma plataforma de hardware pouco conhecida pelos brasileiros permitiu à companhia reforçar a “busca pela qualidade e por proporcionar alto desempenho com preço competitivo”, de acordo com Fabiano Favero, gerente de produto da Multilaser.

Os nomes com duas letras e dois algarismos também foi descartado, e a empresa passou a adotar uma denominação mais simples para os aparelhos: Multilaser G, G Max e G Pro.

Especificações de entrada

Multilaser G, à esquerda e G Max, à direita (Foto: Divulgação)

O primeiro é o menor modelo, com tela IPS de 5,5 polegadas com resolução HD+, alimentada por uma bateria de 2.700 mAh. O aparelho ainda conta com 1 GB de memória RAM e 16 GB de armazenamento interno. A câmera traseira tem 5 MP, mesma resolução do sensor frontal.

Já o Multiaser G Max aumenta o tamanho da tela para 6 polegadas, mantendo a resolução e tipo de painel. A bateria também é maior, com 3.000 mAh, e o espaço de armazenamento dobra para 23 GB. Não foram passadas informações de câmera.

Por fim, o mais avançado é o G Pro, que traz os “recursos mais modernos”, segundo a companhia. A tela de 6,1 polegadas já adota o recorte em formato de U na parte superior para abrigar uma câmera frontal (cuja resolução não foi informada pela fabricante). A bateria sobe para 4.000 mAh.

Multilaser G Pro de frente e costas (Foto: Divulgação)

Já com relação à memória, são 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, mas o G Pro vem com um cartão microSD na caixa, possibilitando o aumento do espaço para 64 GB. A câmera traseira é dupla, com um sensor principal de 13 MP e um secundário de 2 MP para ajudar nas fotos com fundo desfocado (o tão queridinho Modo Retrato).

Todos ainda trazem a plataforma SC9863A da UNISOC fabricada em processo a 28 nm, que inclui um processador de oito núcleos com velocidade máxima de 1,6 GHz e GPU IMG8322. Ainda, os três modelos rodam o Android 9 Pie, oferecendo desbloqueio facial ou por impressão digital, além de modo embelezamento para as selfies.

A UNISOC é uma fabricante chinesa de semicondutores bem menos conhecida pelos brasileiros do que as gigantes Qualcomm, MediaTek, Samsung e HiSilicon. Segundo a própria empresa, ela é “líder em semicondutores de manufatura integrada sem fábrica”. Sua presença é forte em produtos com Internet das Coisas, vale dizer.

Preço e disponibilidade

O Multilaser G Pro já está à venda no site da fabricante, enquanto os outros dois ainda estão indisponíveis. Entramos em contato com a companhia, que nos passou os preços de cada um:

  • Multilaser G - R$ 649
  • Multilaser G Max - R$ 679
  • Multilaser G Pro - R$ 799

Considerando esses valores e as especificações, são modelos que podem ser mais interessantes do que um Moto E6 Plus (R$ 899 no preço oficial), que tem hardware parecido com o G Pro. Mas talvez seja melhor procurar pelo LG K12 Plus, que já oferece um pouco mais de memória RAM e pode ser encontrado por cerca de R$ 710 atualmente. Mas, claro, essa decisão é sua, e apenas sua!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.