Review Poco X3 NFC | Uma opção da Xiaomi que ainda vale a pena

Review Poco X3 NFC | Uma opção da Xiaomi que ainda vale a pena

Por Jucyber | Editado por Léo Müller | 28 de Julho de 2021 às 10h15
Ivo/Canaltech

O Poco X3 NFC foi lançado como uma alternativa ao modelo normal, trazendo como uma das principais diferenças a presença da tecnologia que viabiliza pagamento por aproximação, um método que se tornou mais popular em 2020.

Em conjunto com isso, a subsidiária da Xiaomi ainda traz ao intermediário premium a tela de 120 Hz, dando mais fluidez na navegação por diferentes aplicativos, bem como permitindo a visualização de jogos compatíveis.

Quer saber se ainda vale a pena comprar o Poco X3 NFC em 2021? Confira todos os detalhes na análise!

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Prós

  • Tela de 120 Hz;
  • NFC;
  • Ótimo desempenho em jogos.

Contras

  • Tela IPS LCD.

Confira o preço atual do Poco X3 NFC

Design e Construção

Visualmente, o Poco X3 NFC não possui diferenças no design em relação ao que foi utilizado no modelo normal. A traseira dele é toda em plástico e ele é bem grosso e pesado, algo que tem influência direta dos componentes internos.

  • Dimensões: 165,3 x 76,8 x 9,4 mm
  • Peso: 215 gramas

O módulo de câmeras é um pouco estranho, pois é um quadrado que está inserido no módulo circular. Desta forma, ao usar o celular sem capa protetora, a probabilidade de arranhar essa área é grande.

Mas, ao contrário de outros modelos, ele não fica desequilibrado quando está sob uma mesa, por exemplo, mostrando que o módulo protuberante ainda fica equivalente ao formato do resto do corpo.

A lateral é feita em alumínio e, na direita, existem apenas dois botões, sendo o maior para controle de volume. O menor e mais achatado serve para ligar e desligar o aparelho e ainda abriga o leitor de digitais.

Ele possui certificação IP53, que dá uma proteção a mais contra respingos de água e poeira. Porém, é preciso ter atenção quando este tipo de exposição acontecer para que o aparelho não seja danificado. Não se trata, afinal, de um smartphone à prova d’água propriamente dito.

Conexões

O nome do celular já deixa claro qual é o principal diferencial que foi implementado nele: o NFC. Esta opção de conectividade é versátil e muito útil no modelo Android, que pode ser usado como cartão de débito ou através do Google Pay.

Ele traz um conector de 3,5 mm na parte de baixo, em que podem ser conectados os fones de ouvido, além da entrada USB-C para recarga do aparelho ou transferência de dados para outros dispositivos.

Na lateral esquerda está a gaveta de chips, que é híbrida e oferece a opção que utilizar dois SIM de operadora ao mesmo tempo ou aproveitar a segunda entrada para ter mais armazenamento via cartão microSD.

A tecnologia Bluetooth 5.1 está presente no aparelho, permitindo uso de diversos equipamentos por meio dessa conexão ao mesmo tempo, com maior precisão e alcance. Além disso, o Wi-Fi ac explora as bandas de 2,4 GHz e 5,0 GHz, e ambas conseguem entregar a velocidade total da internet sem fio.

Tela

A tela IPS LCD de 6,67 polegadas e resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels é o grande destaque deste modelo. Isso porque a empresa chinesa trouxe para ele a taxa de atualização de 120 Hz variável, que se ajusta ao aplicativo para dar a melhor experiência possível.

Um bom destaque dele é a presença do HDR10, fornecendo uma qualidade de imagem melhor e criando um diferencial importante, quando comparado com outros concorrentes.

O fato do Poco X3 NFC ter taxa de atualização que chega até 120 Hz é uma grande vantagem para quem joga, porque consegue chegar no máximo suportado por cada game e dá uma fluidez ainda maior para a jogatina. 

Mesmo não fazendo sentido usar o celular sem o principal diferencial, a Poco ainda proporciona a opção de desativar o modo de alta qualidade da taxa de atualização para manter o smartphone otimizado e até mesmo contribuir para uma melhor autonomia da bateria.

Tela de 120 Hz do Poco X3 NFC (Imagem: Ivo/Canaltech)

Levando em conta o fato de ser LCD, a tela tem um tom de preto diferente do que é encontrado em displays AMOLED, mas isso não influencia diretamente na usabilidade geral. A coloração exibida é próxima do esperado, com saturação equilibrada e isso é positivo para a visualização de mídias.

No topo do display está o entalhe em formato Infinity-O que abriga a câmera frontal do dispositivo. Felizmente, isso não influencia muito no aproveitamento frontal, e dá mais espaço para a tela ter bordas menos evidentes.

Configuração e Desempenho

O Poco X3 NFC veio de fábrica com o Android 10 e já recebeu atualização para o Android 11, além de diversos recursos diferenciados do novo sistema operacional do Google em circulação.

Em conjunto com isso, o modelo também traz a interface personalizada da Xiaomi, a MIUI 12, em que existem diversas modificações focadas em dar uma experiência de uso aprimorada para o público.

Entre esses recursos a mais, está o sistema de segurança importante para ajudar a encontrar aparelho em caso de roubo ou perda. Há também um gerenciador de arquivos próprio e o Game Turbo, que otimiza os jogos para usar toda a potência do celular e fazer a jogatina ficar ainda melhor.

Somado a isso, essa funcionalidade no smartphone também pode oferecer um modo rápido e eficaz de realizar transmissões de games online, gravar gameplays e conseguir monitorar o funcionamento da internet neste processo.

E por falar em jogos, o desempenho geral do aparelho para tal uso é ótimo, sendo um dos melhores intermediários para quem gosta de jogar e não quer gastar muito. É possível colocar diversos títulos na qualidade alta e, ainda assim, não ter perdas na fluidez.

Isso é resultado direto da plataforma Qualcomm Snapdragon 732G, que possui otimizações voltadas para fotografia e jogos, sendo esses os principais diferenciais do Poco X3 NFC.

Além disso, para completar a parte de velocidade e usabilidade, o aparelho possui 6 GB de memória RAM e alternativas com 64 GB ou 128 GB de armazenamento. Essa memória interna ainda possui tecnologia de alta velocidade (UFS) e isso é essencial para a transferência de dados.

Segurança

A segurança do aparelho conta com duas formas diferenciadas de biometria, que elevam o uso para este fim, como o leitor de digitais e o reconhecimento facial, sendo alternativas interessantes para desbloqueio.

O leitor facial tem uma interface interessante para o momento em que o cadastro do rosto é feito, com animações para fazer o usuário entender como vai funcionar esse recurso na prática.

Este cadastro é rápido de ser feito, mas o uso exige um pouco de atenção na hora da utilização. Isso porque ainda é necessário finalizar o desbloqueio arrastando com o dedo na tela. Já o leitor de digitais tem ótima velocidade e precisão, sendo o método mais prático e fácil.

Câmera

O Poco F3 NFC possui quatro câmeras na traseira e uma frontal, permitindo um leque de opções de captura para os usuários, mas tendo as limitações de um celular intermediário premium.

Câmera Principal

A câmera principal Poco X3 NFC é de 64 MP e abertura f/1.9, que consegue dar resultados OK. Em ambientes externos, a iluminação natural ajuda a manter uma visibilidade interessantes das cores variadas.

Porém, ainda falta saturação, e as imagens ficam um pouco mais lavadas, entregando resultados que obrigam o usuário a fazer edições antes de publicar.

Imagens feitas no contraluz também não são as melhores, pois o fundo fica extremamente estourado. O HDR até ajuda quando ativado, mas não faz milagres.

Câmera ultra grande-angular

A lente ultra grande-angular de 13 MP e abertura f/2.2 oferece uma amplitude de 119°, conseguindo pegar elementos que não são vistos com a câmera principal.

Essa câmera escurece um pouco os tons e distorce pessoas, mas ainda é uma ótima opção para quem gosta de fazer fotos externas.

Câmera macro

A câmera macro consegue se sair bem em diferentes elementos, garantindo um nível aceitável de nitidez, mas que poderia se melhor se ela tivesse mais resolução. 5 MP, por exemplo, que vem sendo implementado pela marca em outros modelos, já seria uma solução.

Modo retrato

O modo retrato funciona muito bem com o auxílio da câmera de 2 MP, tendo um contorno aceitável para a categoria, mas falhando em algumas partes do cabelo. Isso, aparentemente, já se tornou um padrão nos intermediários da Xiaomi.

Modo noturno

O modo noturno está bom para o smartphone, com uma clareza positiva em ambientes com quase nenhum ponto de luz, permitindo a identificação do que foi capturado.

Para executar o recurso da maneira correta, é preciso ficar com o celular estático por 5 segundos. Isso permite que a inteligência artificial faça a leitura do ambiente e compense a falta de iluminação.

Câmera Frontal

Em selfies, a lente frontal possui 20 MP com abertura f/2.2, além de ter um formato wide para garantir menos esforço na hora da foto, oferecendo um ângulo mais aberto.

A respeito da qualidade, câmera frontal acerta mais na roupa do que no rosto, pois ela consegue capturar cada detalhe do tecido, mas não tem a mesma eficácia quando se trata da nitidez necessária na pele.

Com o HDR ativado, as imagens ficam melhores, mas continuam não impressionando muito. O equilíbrio entre claridade do céu e dos elementos ao redor fica abaixo do esperado.

Tirar fotos de noite é outro problema, pois o modo noturno só remove os ruídos que a câmera normalmente deixa por causa da baixa iluminação. Como o software não clareia o ambiente, usar essa função se torna desnecessário.

Vídeo

Gravações de vídeo com o Poco X3 NFC proporcionam uma boa experiência de estabilização, fidelização de cores e foco rápido.

As filmagens podem ser realizadas com a resolução máxima de 4K a 30 fps, e isso se torna um bom ponto positivo para quem está em busca de um celular para uso casual em ambientes externos.

Quando cai a noite, o principal defeito dele surge, já que não existe a opção de ativar o modo noturno para gravações. A entrada de luz limitada faz o arquivo ficar mais escuro do que o ambiente que foi capturado, sendo uma situação que a chinesa poderia melhorar.

Sistema de Som

O sistema de áudio do celular é considerado estéreo, tendo dois alto-falantes que se complementam para a reprodução de qualquer tipo de mídia. Uma das saídas fica na parte inferior do aparelho e a outra no em cima, na área em que se ouve a comunicação em uma ligação.

De modo geral, o som é alto e dá para sentir um pouco de vibração na parte traseira. Porém, acredito que isso não influencie na forma como a sonoridade é ouvida pelos usuários, mas é um elemento a mais.

Bateria e Carregamento

O Poco X3 NFC é mais uma boa aposta da Xiaomi em autonomia, conseguindo entregar um tempo de uso positivo para o que é buscado pelo público fã dos intermediários premium da marca.

A bateria possui 5160 mAh de capacidade, permitindo uma versatilidade para os usuários que navegam por diversos aplicativos, jogam e ainda trabalham com o smartphone.

Na embalagem do celular, a fabricante entrega um carregador rápido de 33 W, que, assim como é prometido pela empresa, consegue disponibilizar 63% de carga em 30 minutos plugado na tomada.

Para totalizar os 100%, ele demora 1 hora e 5 minutos, um número bom para a categoria.

Testes práticos

O foco desses testes é mostrar uma base do que se pode esperar do aparelho. Simulamos três tipos de uso mais comuns: jogos, streaming de vídeo e o formato usual, que mescla redes sociais e outras opções de navegação.

A simulação tem como fonte o uso prático de grande parte das pessoas, com o brilho da tela ajustado para 50%.

Porém, para o terceiro, foi necessário recarregar o smartphone até a bateria chegar em 100% para posteriormente zerar e dar uma estimativa do tempo necessário para tal. Sendo assim, as informações citadas disponibilizaram os seguintes resultados:

Teste número 1 - Jogos

  • Asphalt 9: o consumo foi de 11% de bateria em 1 hora, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 9 horas.
  • Call of Duty Mobile: o consumo em 1 hora foi de 15% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 6 horas e 30 minutos.
  • Free Fire: o consumo em 1 hora foi de 16% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 6 horas.
  • PUBG: o consumo foi de 12% de bateria em 1 hora, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 8 horas.
  • League of Legends: Wild Rift: o consumo foi de 21% de bateria em 1 hora, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 4 horas e 30 minutos.
  • Crash On The Run: o consumo foi de 9% de bateria em 1 hora, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 11 horas.

Teste número 2 - Streamings de vídeo variados

  • Netflix: a reprodução de 1 hora de séries gera o consumo de 13% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 7 horas e 30 minutos.
  • Disney Plus: a reprodução de 1 hora de séries gera o consumo de 19% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 5 horas.
  • Amazon Prime Video: a reprodução de 1 hora de séries gera o consumo de 9% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 11 horas.
  • YouTube: a reprodução de 1 hora de séries gera o consumo de 9% de bateria, com uma estimativa total de uso de aproximadamente 11 horas.

Teste número 3 – Navegação geral

Na navegação por aplicativos de redes sociais, fazendo uso da rede WiFi, o celular mostrou uma ótima autonomia para a categoria, totalizando o tempo de tela, até chegar perto de zerar a bateria, de 10 horas e 22 minutos.

Concorrentes Diretos

Atualmente a Xiaomi já possui smartphones intermediários premium melhores do que o Poco X3 NFC no mercado mobile. Porém, comparando com os dispositivos que estavam em alta quando ele foi oficializado, o Samsung Galaxy M51 é o concorrente direto mais forte.

Ele tem um design menos robusto, também tem quatro câmeras na traseira, mas não conta com display de 120 Hz. O desempenho deles é similar, mas o modelo da gigante chinesa ainda se destaca em multitarefas.

A respeito das câmeras, o Poco X3 NFC é superior, fazendo com que ele seja a melhor alternativa para aquisição quando se trata de um conjunto geral para uso do dispositivo com foco no longo prazo.

Em outras palavras, quem está querendo comprar um celular novo com foco em ter bateria para usar o dia inteiro sem se preocupar com carregador, o Galaxy M51 é a melhor alternativa.

Apesar disso, o Poco X3 NFC ainda é a opção que consegue reunir todos os requisitos desejados em um celular nessa faixa de preço e isso o torna a compra dele mais assertiva.

Conclusão

O Poco X3 NFC é um celular que pode ser considerado com um dos melhores custo-benefício do mercado, mesmo com mais de nove meses desde que foi anunciado. Ele tem uma tela que chama a atenção pela fluidez entregue, já que 120 Hz é uma ótima taxa de atualização.

Mesmo sendo IPS LCD, ela consegue proporcionar boas cores, mesmo para os usuários mais exigentes prefiram fazer uso de modelos com AMOLED.

Já as câmeras chamam a atenção, mas nem tanto, com imagens que possuem equilíbrio de iluminação, apesar da falta de saturação em algumas situações.

Para selfies, houve uma boa evolução em relação ao antecessor, mas a Xiaomi ainda precisa trabalhar mais para que os resultados sejam mais nítidos. A redução da bateria em relação ao modelo sem NFC faz diferença, mas não muita na experiência de uso.

Sendo assim, o Poco X3 NFC vale a pena para quem quer gastar até R$ 1.600 em um celular novo, principalmente nesse momento em que os aparelhos bons estão subindo de preço. Desta maneira, ele pode ser considerado bom, não tão bonito e barato pelo que entrega em geral.

E aí, mesmo assim você se interessou pelo Poco X3 NFC? Então clique aqui para o adquirir com o melhor preço do momento!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.