Redmi Note 9 deve ganhar versão poderosa com tela de 120 Hz ainda este mês

Por Felipe Junqueira | 05 de Novembro de 2020 às 16h35
Divulgação/Xiaomi
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Redmi Note 9

Ficha técnica

A Xiaomi deve lançar mais modelos da linha Redmi Note 9 na China ainda em novembro, e os rumores sobre que novidades esses celulares podem trazer já movimentam a rede social chinesa. O mais recente aponta para a possibilidade de um deles ter tela com frequência de 120 Hz, trazendo esse recurso aos smartphones “baratos” pela primeira vez.

Quem traz a informação a tona é o perfil Digital Chat Station, famoso informante do Weibo. De acordo com ele, o dispositivo tem tela LCD e taxa de atualização variável, que vai de 30 Hz até o máximo de 120 Hz, adaptando-se ao tipo de conteúdo carregado. Além disso, o Redmi Note 9 “high-end” (um termo para topo de linha, para situar o modelo como o mais potente da série) tem bateria de 4.800 mAh para alimentar a tela de 6,67 polegadas e resolução Full HD.

A frequência adaptável pode ajudar a reduzir o consumo de bateria, já que aplicativos como redes sociais ou navegadores não precisam de tanta fluidez de movimento, visto que a tela fica parada por bastante tempo enquanto o usuário lê um texto. Com quase 5.000 mAh de carga, a autonomia do aparelho promete, especialmente se trouxer um bom chipset intermediário, que costuma aliar potência satisfatória e baixo consumo de energia.

O display ainda tem proteção Gorilla Glass e foi certificado pela TÜV Rheinland com baixa emissão de luz azul, uma das mais recentes tendências entre as fabricantes de celulares hoje em dia. O contraste e brilho típicos podem chegar a 1500:1 e 450 nits, de acordo com o informante.

De resto, pouco se sabe sobre o misterioso Redmi Note 9. Na China, os modelos globalmente batizados nesta linha chegaram como Mi 10X, e a expectativa é que três novos sejam lançados no país natal da Xiaomi inaugurando a linha por lá. Esse modelo “topo de linha” deve trazer o sensor de 108 MP da Samsung anunciado em setembro.

Fonte: Digital Chat Station/Weibo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.