Pixel 6 Pro passa em teste de durabilidade, mas tem tela danificada pelo calor

Pixel 6 Pro passa em teste de durabilidade, mas tem tela danificada pelo calor

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 05 de Novembro de 2021 às 15h10
Reprodução/Google

Lançado no mês passado, o Pixel 6 Pro se destaca pelos recursos de software que a integração com o chip Tensor permite, como transcrição de voz em texto, tradução em tempo real e remoção inteligente de elementos indesejados em fotos capturadas pelo dispositivo. Nesta sexta-feira, o aparelho passou pelo tradicional teste de durabilidade de Zack Nelson, do canal JerryRigEverything — e foi aprovado, mas com algumas ressalvas.

Espessura do módulo de câmeras é maior que a média (Imagem: YouTube/JerryRigEverything)

O design e construção do Pixel 6 Pro chama a atenção, especialmente por causa da espessura do módulo de câmeras, que chega a dois milímetros e meio (ou seja, aproximadamente a mesma grossura de um cartão SD, como apontado pelo YouTuber). Mesmo assim, como as câmeras são dispostas ao longo de toda a largura do aparelho, o Pixel 6 não fica balançando quando os cantos do celular são pressionados em cima de uma superfície reta, ao contrário de vários smartphones atuais.

A tela de 6,71 polegadas do Pixel 6 Pro possui proteção Gorilla Glass Victus contra quedas e riscos, e o aparelho suportou arranhados com materiais que chegam ao nível seis em uma escala de dureza que vai até o dez — o resultado é considerado padrão entre aparelhos que possuem tela de vidro.

Riscos mais profundos aparecem no nível 7, o que é considerado normal (Imagem: YouTube/JerryRigEverything)

A construção do smartphone apresenta uma particularidade curiosa: apesar de as laterais serem revestidas quase completamente em metal, apenas uma seção na parte superior é feita em plástico. O motivo dessa troca de materiais ainda não é certo, mas é provável que seja para otimizar a captação do sinal por meio da antena 5G interna do celular.

Porém, foi no teste de aplicação de calor que o Pixel 6 Pro ficou para trás em relação a seus concorrentes. Enquanto existem aparelhos que resistem a fontes de fogo por mais de um minuto, o smartphone do Google teve seu display danificado em apenas 15 segundos, quando alguns pixels foram manchados nas cores amarela e laranja, ou até mesmo queimados completamente, terminando na cor preta. Naturalmente, essa avaliação não reflete uma situação típica de uso, mas pode mostrar possíveis vulnerabilidades nesse sentido.

Danos provocados pelo fogo são irreversíveis (Imagem: YouTube/JerryRigEverything)

O último teste é o de estresse, em que Zack aplica uma pressão na parte central do celular e verifica se ele quebra ao meio, ou sofre outros danos internos. Nesse caso, o Pixel 6 Pro foi aprovado, já que se manteve intacto durante toda a avaliação, e não ficou com sequelas visíveis.

O vídeo completo pode ser conferido abaixo:

Fonte: YouTube/JerryRigEverything

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.