Mi CC9 Pro: Xiaomi apresenta seu smartphone com cinco câmeras e 108 megapixels

Por Rui Maciel | 05 de Novembro de 2019 às 09h30
Divulgação
Tudo sobre

Xiaomi

Saiba tudo sobre Xiaomi

Ver mais

Depois de alguns teasers, a Xiaomi oficializou nesta terça-feira (05), a chegada do Mi CC9 Pro - ou Redmi Note 10, seu nome oficial fora da China - ao mercado. O smartphone se destaca por ser o primeiro da marca a ter um sistema com cinco câmeras traseiras, sendo que um dos sensores tem resolução de 108 megapixels.

Evidentemente, o maior destaque do Redmi Note 10 é o seu robusto sistema quíntuplo de câmeras. O sensor de 108 megapixels usa um modelo Samsung ISOCELL Bright HMX, desenvolvido em parceria entre as fabricantes chinesa e sul-coreana e lançado, inicialmente, no poderoso Mi Mix Alpha. A edição Premium do modelo terá ainda uma lente com abertura de F/1.7 8P, fazendo do modelo o primeiro celular do mundo a ter esse tipo de recurso.

AInda no conjunto, temos uma lente telefoto com OIS e que conta com zoom ótico de 5X e que pode oferecer até 50X em zoom digital. O modelo conta ainda com uma lenta ultra grande angular (ultrawide), com sensor de 20 megapixels e campo de visão de 117º, além de uma lente macro, que consegue registrar imagens em distâncias curtíssimas, que podem variar entre 2cm e 10cm. Em conjunto, essas duas útimas câmeras consegue capturar fotos em detalhes a uma distância de até 1,5 cm, que, segundo a Xiaomi, é a mais próxima já alcançada por um smartphone.

O Redmi Note 10 traz sistema quíntuplo de câmeras / Crédito da Foto: GSM Arena

Por fim, a quinta câmera é para registrar imagens no modo retrato, cuja lente telefoto tem sensor de 12 megapixels e zoom de 2X. Dessa forma, o usuário terá uma distância focal de 50mm para melhor perspectiva, além de preencher as etapas entre o sensor primário e o sensor com zoom ótico de 5X com menos interpolação.

Configuração equilibrada

Com tantos recursos de câmera, a configuração do Redmi Note 10 precisava trazer certa robustez para que ele possa funcionar de forma equilibrada. Para isso, ele terá um processador Snapdragon 730G, de oito núcleos, com velocidade de até 2.2 Ghz. Seu display Super AMOLED terá 6,47 polegadas, com resolução Full HD+ e proporção de 19.5:9. A tela terá ainda uma câmera selfie no formato notch, de 32 megapixels e abertura de F/2.0.

Outra especificação que chama a atenção no Note 10 é a sua bateria, que tem generosos 5.260 mAh. Ela é compatível com carregamento rápido, conseguindo preencher 58% da sua capacidade em apenas 30 minutos e 100% dela em 65 minutos. O modelo já chega rodando o MIUI 11, baseado no Android Pie 9 e ele será vendido nas cores Verde Aurora, Branco Glacial e Preto.

A bateria, com capacidade mais de 5.000 mAh, é outro destaque do Redmi Note 10 / Crédito da foto: GSM Arena

O Xiaomi Mi CC9 Pro / Redmi Note 10 começa a ser comercializado já nesta terça-feira, em sistema de pré-venda, inicialmente, apenas na China - as vendas nos canais oficiais da marca começam no dia 11 de novembro. Ele será vendido em três versões: a primeira, com 6GB de memória RAM e 256GB de armazenamento sairá por US$ 400 (ou R$ 1,6 mil na cotação de hoje); a segunda versão, com 8GB de RAM e 256GB de espaço, custará US$ 440 (R$ 1.762). Por fim, haverá ainda a edição Premium do modelo, em que uma das lentes do sistema de câmeras terá abertura de F / 1.7 8P e sensor de 1/3,33 polegadas - para fotos mais detalhadas em condições de pouca luz - e cujo preço é de US$ 500 (R$ 2 mil).

.

Fonte: GSM Arena  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.